summary_large_image
A IMPORTÂNCIA DA MATURIDADE
Para que esta direção não entre novamente em loucuras como esta época de 2019/2020.
Imagem de destaque22 Jul 2020, 09:00

Ficou demonstrado, ontem (21/7/2020), após o jogo com o Vitória FC, de que o que eu disse recentemente, reflete a realidade sobre os jogadores em cenários de resultados menos bons.

Portanto, estamos a tempo de, até porque acredito que a atual direção já o tenha precavido, fazer as novas épocas com cabeça, com o máximo de cuidado, para que não entre novamente em loucuras como esta época de 2019/2020, onde muito se gastou em compras de jogadores e que, na realidade, não tiveram a felicidade de as mesmas terem dado o resultado que – em minha opinião – quando fizeram os negócios, pensariam obter uma mais valia nos resultados do clube, assim como no rendimento monetário.

Infelizmente isso não aconteceu, para mal do sócios, simpatizantes e da própria direção, porque mais uma vez não houve o cuidado suficiente para que, aquando da concretização dos negócios, houvesse cuidado por parte das pessoas que estiveram envolvidas nos mesmos.

Ora, mais uma vez digo que o Sporting CP precisa, como é óbvio, da juventude que tem, mas para isso a academia tem que voltar a ser aquilo que já foi em outros tempos.

Assim como ninguém tira o valor dos jovens do Sporting, nem do seu próprio futuro, mas que haja colegas com maturidade suficiente e apoio de algumas pedras basilares dentro do campo para assegurarem a tranquilidade dos jovens promissores.

Portanto, é como o problema que infelizmente nos atormentou, não só aos portugueses como a todo o mundo – a pandemia Sars-cov-2: se os milhares de milhões de euros que vêm para Portugal, não forem administrados com rigor, como todos os portugueses esperam, é imprescindível que haja pessoas responsáveis nos diversos departamentos públicos que temos.

E também, como já tenho sugerido algumas vezes, deveriam ser responsabilizados pessoalmente todos aqueles que assumem a gestão dos capitais a serem distribuídos, nomeadamente em situações que não se tenha o cuidado de investir um milhão para que o mesmo seja rentabilizado; ou fazer infraestruturas de apoio, de que o país tanto necessita, onde as empresas e os trabalhadores possam ver garantido o futuro deles, dos seus vindouros, assim como também o do nosso próprio país.

Esta será a última oportunidade que Portugal tem para que haja critérios idênticos no apoio ao interior e ao litoral, com igualdade de circunstâncias e investimentos, e apostando nas novas tecnologias. Porque somos todos portugueses. Não pode haver diferenças!

Isto, para dizer também que a direção do nosso Sporting CP deveria, quando investe capital e não se observa o máximo de cuidado nesses investimentos, ou seja, na compra de património (entre os quais temos os jogadores e outros ativos, que deveria ser a mais-valia do nosso clube) ter o respetivo zelo pelo que é de todos nós, sportinguistas. Porque só não erra quem não faz negócios, sendo que errar qualquer ser humano pode fazê-lo; agora, repetir erros nos negócios, na sua maioria dos casos, aí já é falta de capacidade e conhecimento de quem os pratica.

Mais uma vez, desejo saúde para todos os portugueses e que o Sporting na próxima época consiga aquilo que todos nós desejamos, que é vencer!

  Comentários