summary_large_image
A IMPOSSIBILIDADE DO DESEJÁVEL!
Vivemos tempos em que, ter um bom conjunto de advogados, é bem mais importante do que ter um bom corpo técnico ou até mesmo um bom plantel.
04 Jun 2020, 12:00

Caras amigas e caros amigos sportinguistas,

Este artigo de hoje coloca, para já, um ponto final neste tema que tenho vindo a abordar desde 8 de maio. Infelizmente, não coloca um ponto final neste terrível problema que tem vindo a corroer o nosso panorama desportivo, com especial incidência no futebol profissional!

Tentei reavivar alguns dos aspetos que contribuem para este verdadeiro cancro, que é a falta de verdade desportiva.

A polémica era espectável! E concretizou-se! Foi grande a participação nas redes sociais e dela também foi possível tirar algumas elações. Uma delas é que, em abono da verdade, a falta de verdade desportiva encontra colo, cobertura, conforto e até apoio na atitude de muitos adeptos e sócios dos clubes. Desde logo com a falta de tranquilidade com que se fala deste tema. Não conseguem fazê-lo com o distanciamento das suas cores, daí resultar sempre num atirar de pedras, cada um tentando provar que o outro é mais corrupto. Quando, na verdade, deviam todos lutar para que nenhum fosse corrupto, a começar pelo seu próprio clube.

Em jeito de conclusão, o desenrolar e a análise das reações a estes quatro artigos sob o tema: “A “VERDADE” SOBRE A VERDADE DESPORTIVA” trazem uma verdade muito triste para o desporto! A verdade desportiva é uma impossibilidade!

A impossibilidade do desejável! Sim, todos a dizem desejável! Mas todos atuam de forma a transformá-la em impossibilidade.

Vejamos:

1. Política e futebol nunca se divorciarão! É uma coabitação nada saudável para o futebol, da qual nascem líderes fracos, incompetentes, que se suportam na manipulação das emoções dos seus adeptos ou militantes!
2. Em troca de um título, os adeptos e sócios tudo branqueiam! Chegou-se a um estado, de falta de verdade desportiva, que já vale tudo para levantar um caneco!

3. FPF, Conselho de Arbitragem, LIGA e demais instituições competentes não estão interessadas na verdade desportiva. Na verdade, os seus órgãos são preenchidos segundo os interesses de uns certos clubes. E muitos, para chegarem a estes lugares, chegam a vender a alma ao diabo! Os órgãos representativos da Federação Portuguesa de Futebol e do Conselho de Arbitragem são uns dos principais responsáveis pela falta de verdade desportiva e pela impunidade que graça no futebol português!

4. Os clubes, com a contratação de dezenas de jogadores excedentários aos seus plantéis, para emprestarem a adversários do mesmo campeonato, incentivam uma política que em nada serve a verdade desportiva. Devia ser proibido o empréstimo de jogadores a clubes que competem no mesmo campeonato. Isso devia ser mais do que evidente, mas, para um campeonato tão pouco sério, isso parece merecer uma discussão de anos.

5. A comunicação social não contribui em quase nada para a verdade desportiva. Bem pelo contrário, salvaguardando-se algumas raras exceções, vivem incendiando os ânimos, pois sabem que as audiências vivem de populismos, violência e confusão. Alguns programas são uma afronta ao desporto.

6. As instituições financeiras criam uma desigualdade enorme, que corrompe a verdade desportiva! Os milhões e milhões de dívidas perdoadas, ao redor dos clubes e de muitos dos seus dirigentes, é vergonhoso. É uma fatura que todos nós acabamos por pagar com os nossos impostos! Uma fatura que serve para injetar capital numa indústria que em nada serve o desporto.

7. A justiça, no seu seio, há muito que deixou de ser isenta!  Não pode haver verdade desportiva quando a justiça serve para branquear atentados à verdade! Não são precisos exemplos, pois estes são mais do que evidentes, temos é que olhar para eles sem a camisola vestida. Vivemos tempos em que, ter um bom conjunto de advogados, é bem mais importante do que ter um bom corpo técnico ou até mesmo um bom plantel.

A VERDADE? A verdade é que o futebol profissional NADA TEM DE “DESPORTO”! É uma indústria com contornos muito escuros E POUCO SÉRIOS, que existe para servir muitos interesses que não o espetáculo. Que não o desporto!

O futebol profissional é uma indústria de milhões que se passeia impunemente por tudo e por todos, a coberto da paixão dos adeptos!

Como podem ver, começa em nós…. Queremos fazê-lo, ou preferimos taças a todo o custo?

Saudações Leoninas

  Comentários
Mais Opinião
Joaquim Coutinho Duarte
SÓ COESOS E ORGANIZADOS VAMOS VENCER
Seremos capazes e temos liderança para o efeito? Fica a questão…
Joaquim Coutinho Duarte
SILÊNCIO QUE BRANQUEIA
Senhor Presidente da Assembleia Geral, chegou a hora de demonstrar que honra o lugar que lhe foi confiado, e que é merecedor de tal prestígio!
Joaquim Coutinho Duarte
SOMOS UM CLUBE ARRASADO PSICOLOGICAMENTE
Só nos resta suplicar: SALVEM-NOS! Que nós, por nós mesmos, estamos incapazes!
Joaquim Coutinho Duarte
TRABALHO, ORGANIZAÇÃO (PLANO DE ACÇÃO) E DISCIPLINA
Todos devem dar o seu melhor para resolver esta divisão que existe. Não podemos continuar de costas voltadas, uns para os outros, fazendo “um favor” aos nossos adversários.
Joaquim Coutinho Duarte
DESAFIO!
Lanço o desafio a todos os anteriores candidatos, e aos que se venham a apresentar numas próximas eleições, que nos sentemos à mesma mesa, para pensarmos o Sporting de hoje e de amanhã!
Joaquim Coutinho Duarte
NÃO PODE VALER TUDO
Se já vendemos os melhores, quase todos, e não investimos em quem possa vir a substituí-los, como iremos sobreviver desportivamente e financeiramente?
Joaquim Coutinho Duarte
CRIANDO PONTES
Em democracia governa-se ganhando eleições. E, democraticamente, critica-se quem “governa”, como forma de lembrar as promessas feitas eleitoralmente. Os mandatos são para se cumprir, mas, as promessas
Joaquim Coutinho Duarte
“CRIAR PONTES”, JÁ EM ANDAMENTO
Os problemas são de uma evidência gritante, que nenhuma técnica de comunicação, por mais sofisticada que seja, consegue branquear!