summary_large_image
AS MIL E UMA NOITES, OS MIL E UM CANDIDATOS E O PAPA
Seria tão bom que os Sportinguistas pusessem a mão na cabeça, deixassem de pensar que o Sporting é deles e entendessem que eles é que são do Sporting.
12 Ago 2020, 10:00

Tenho dito por diversas vezes que ao contrário de muitos que por aí se professam grandes entendedores de futebol, pouco ou quase nada percebo do assunto. O actual presidente do Sporting percebe imenso, e certamente por ser a falsa modéstia um pecado ainda maior que a falta da própria, não se coíbe de o repetir vezes sem conta, como se transpirasse genialidade.

Eu não poderia nunca ser presidente do Sporting pois realmente falta-me esse requisito de tal maneira que ao analisar a política de contratações do Sporting só na baliza e na defesa, é como se estivesse a ler as mil e uma noites, e a tentar perceber ao mesmo tempo, o Génio da Lâmpada, o Ali babá, o Simbad ou a Cherazade…

Vamos para a baliza. Em 2018 e mais concretamente no Verão, para preencher o lugar deixado em aberto por um dos que debandou de Alvalade, o Sporting fez uma oferta para 3 anos a António Adán, que recusou, para ir para o banco do Atlético Madrid ficar à sombra do Oblak. Agora com 33 anos, o Sporting quer contratá-lo, ao mesmo Adán que recusou o Sporting, porque ao que parece o Max (de 21 anos) ainda não terá a experiência necessária deste colosso, que nos últimos dois anos fez um jogo – e repito para não pensarem que me enganei, fez um jogo nos últimos dois anos.

Desculpem-me aqueles que percebem de futebol, mas é que eu tinha ouvido falar em apostas na juventude, na formação, na Academia. Como vos digo, não percebo nada disto e por isso me confunde.

Passando para o lado esquerdo da defesa, ao que parece é para ir buscar o jovem Antunes, de 32 anos, que virá a custo zero, mas não sabemos o salário – não sei porque me preocupo com isso pois na pior das hipóteses, não se paga e pronto. No entanto já há lá quatro para o lado direito, mas já lá vamos. Não quiseram o Fabio Coentrão a custo zero, porque “dava mau ambiente ao balneário”, mas pagaram 3,5 milhões pelo Cristian Borja (27 anos). Entretanto emprestaram o Lumor (23 anos) ao Maiorca, onde fez 23 jogos e volta agora a casa, não se sabe para onde muito bem. O Nuno Mendes (18 anos) que é fruto da Academia e uma aposta da formação com 9 jogos já no final da época, também ocupa similar posição.  E para aqueles lados temos ainda o Acuña com 28 anos e que ao que parece é para ir embora, mas fez 24 jogos.

Cada vez estou mais confuso com isto, pois já não sei quantos jogam do lado esquerdo, mas com tanta gente vamos ter um plantel de 40? Ou é para despachar afinal o que nos custou 3,5 milhões e terá sido mais um erro de casting? E quem mais? Os jovens trintões? ou ficamos com a Juventude e Formação?

Do lado direito as coisas não melhoram, pois descobrimos um tal Pedro Porro (20 anos), que até parece que joga umas coisas, e é do Manchester City. Ou não. Afinal é do City mas foi emprestado ao Valladolid onde jogou 15 vezes este ano e veio do Girona que é do Pere Guardiola. Não, não é o Pepe Guardiola do City, é o Pere Guardiola do Girona, e são irmãos. Não sei se estão a ver a relação aqui… O problema é que o rapaz é jovem realmente e tem talento, mas vem por empréstimo por dois anos, e tanto quanto se sabe até ao momento, o Sporting vai servir de barriga de aluguer a este jovem, e no fim leva zero.

Caramba que cada vez estou mais confuso, era formação, mas agora já não é a nossa, é para engordarmos os outros?

Passamos para o Valentin Rosier, outro lateral direito, que foram buscar ao Dijon por 5 milhões e mais o Mama Baldé (23 anos) que era nosso, foi sempre titular e um dos jogadores revelação de 2018-2019 enquanto estava no Aves por empréstimo e foi despachado para o Dijon onde por acaso fez 24 jogos a titular. Usado para compor o ramalhete dos 5 milhões pagos pelo que veio e tinha feito 9 jogos em cerca de 50 possíveis. E agora é para despachar?

Então não era mais barato ficar com o Mama Baldé, nunca ter trazido o Rosier e poupar 5 milhões? Entre Simbad e Cherazade estou cada vez mais confuso.

Vou para o centro que a coisa talvez melhore, ou não, pois o Mathieu já não lá está. E de quem se fala? Um jogador do Bétis que fez 53 jogos nos últimos 3 anos e que custaria cerca de três milhões. Eu que nada percebo disto tinha o Mathieu como um grande central e agora vem este? Três milhões por um jogador que jogou cerca de 17 jogos por ano no Bétis, em cerca de 50 possíveis, com 30 anos? Mas esperem que afinal falhou os testes físicos. Em Espanha corria, mas aqui não passa os testes. Será isso, ou o Sporting não tem dinheiro para passar o cheque, e a fiado já ninguém lhe vende? Valem o que valem os rumores, mas parece que os nuestros hermanos só mandavam o rapaz com uma garantia e essa nem vê-la.

Com o rival a falar de jogadores de 20 e 30 milhões e nós com negócios destes, venha o Ali Babá e leve-os…

Passo das mil e uma noites para os mil e um presidentes que nos últimos dias parecem brotar de todos os lados. Ainda temos um presidente, ainda temos uma direcção, eleitos democraticamente e legitimados pelos Sportinguistas, e já se contam armas nos bastidores do Sporting.

Muito triste mais uma vez assistir ao triste espectáculo de Sportinguistas que desejam mal ao Sporting, que querem que o Sporting perca só para poderem agarrar a sua oportunidade de um segundo de glória. Uma glória que nunca tiveram em mais lado nenhum e que querem ter às custas do Sporting.

Deve ser por não perceber nada de futebol, mas nunca desejei que o Sporting perdesse. Estivesse quem estivesse. Podemos criticar, podemos não estar satisfeitos, podemos querer mudança nos resultados, podemos entender que quem está não está a fazer um bom trabalho, podemos querer que saia quem está, podemos até usar os veículos previstos para isso, mas o que não podemos nunca é querer que o Sporting perca.

Perfilam-se 10, talvez 15 candidatos ao Sporting nas próximas eleições, sejam elas quando forem. Seria tão bom que os Sportinguistas pusessem a mão na cabeça, deixassem de pensar que o Sporting é deles e entendessem que eles é que são do Sporting. Que parassem de se servir do Sporting e passassem a servir o Sporting? É por isso que urge uma alteração estatutária ou ao regulamento eleitoral, para que o próximo Presidente do Sporting seja eleito com mais de 50% dos votos, para que haja uma segunda volta entre os dois mais votados. Senão, teremos um presidente com quem sabe 20% ou 15% dos votos e um clube cada vez mais dividido.

Como vos disse no início deste artigo eu não percebo nada de futebol, deixo isso para quem afirma que sim de peito cheio, mas queria perceber… Eu na realidade, queria mesmo era perceber de futebol como o Pinto da Costa, que desde 1982/83 no seu primeiro ano completo como Presidente já leva no bucho uma final da Taça das Taças, uma Taça UEFA, uma Liga Europa, uma Taça dos Clubes Campeões Europeus, uma Liga dos Campeões, duas Taças Intercontinental e uma Supertaça Europeia. Trinta e nove anos de dirigente com vinte e dois campeonatos, mais dezenas de outras taças. É o papa – o papa títulos. Esse sim percebe de “Futebol”.

Valha-nos um Aladin, porque o Génio da Lâmpada não percebe é nada disto…

  Comentários
Mais Opinião