summary_large_image
ATITUDE
Leio muitos sportinguistas. De todos os “lados”. Vejo razão em muitos argumentos. Mas vejo cada vez menos atitude em ser do Sporting.
Imagem de destaque21 Jan 2020, 08:45

Não é fácil escrever sobre o Sporting depois de um derby, ainda por cima depois do resultado que foi. Não gosto de perder. Nada.

Aliás, não tem sido fácil receber as mensagens de Whatsapp a gozar com a nossa instituição. Mas pior, começa a ser quase natural esta forma de estar. Os outros, nossos adversários, já assumem como natural este gap entre os três maiores clubes do nosso país.

E existe. Podemos não querer. Podemos fingir. Podemos achar que é só este ano. Podemos desejar que o nosso Sporting vença sempre, como desejamos. Mas existe hoje um gap entre Sporting e os outros dois clubes rivais. Financeiro, logístico, de recursos humanos e no final, de plantel profissional de futebol.

Os problemas já todos sabemos. Onde esse gap começou gera ondas de discussão acérrimas. Está aí um dos pontos principais para a nossa quebra. Os “lados”. Onde há pessoas, há escolhas e, normalmente, problemas. É mesmo assim. Mas no Sporting tudo ganha uma dimensão avassaladora. Os “lados” atacam-se. E enquanto isso a instituição Sporting vai perdendo força e foco.

Falta-nos, sobretudo, foco e atitude. Está aí um dos pontos chave. Ora se o clube não tem hoje os mesmos recursos financeiros, isso obriga a uma gestão criteriosa e sem falhas. Obriga a gestão. Só que não é gestor quem quer. É mesmo para quem sabe. E gerir um clube desta dimensão obriga a uma noção de país, de clube e do sector de actividade.

Leio muitos sportinguistas. De todos os “lados”. Vejo razão em muitos argumentos. Mas vejo cada vez menos atitude em ser do Sporting. Essa falta de atitude está a contagiar os jogadores lá em baixo. É que mesmo quando a qualidade peca, a atitude e garra conseguem colmatar esse gap. Mas atitude vem de cima, da liderança e também das bancadas. Vem de todos os “lados”. Começa a ser hora de dar atitude a este Clube. É o futuro do nosso Sporting que está em risco.

O autor escreve de acordo com a antiga ortografia.

  Comentários