summary_large_image
BLINDAR O CLUBE
Em Alvalade tudo é fácil exceto o futebol, e não há adepto que não esteja preocupado, muito preocupado.
Imagem de destaque03 Mar 2020, 08:00

Esta época é um desastre. Podemos inventar todos os números. Estamos em Março e não há uma única perspetiva para nos agarrarmos. Para mim quando se coloca a questão do terceiro ou quarto lugar, penso que isso nem pode ser uma questão num clube como o Sporting.

É por isso que está na altura de começar a preparar o ano que vem. Mas em casa. Não nos jornais. A semana passada o tema Rúben Amorim surgiu. Agora vem também a questão de um Diretor Desportivo.

Está claro que, perante estas notícias, nem Silas, nem Hugo Viana contam para o ano que vem.

Então o que nos resta? Lançar jovens, preparar a sério e com rigor a próxima época. É para o ano. É uma expressão muito nossa, mas não podemos deixar de pensar que a vida continua e que existe um clube para gerir.

Por isso quem tem que tomar as decisões deve estar focado no essencial. Não basta dizer que o futebol é fácil ou que não há preocupação. Em Alvalade tudo é fácil exceto o futebol, e não há adepto que não esteja preocupado, muito preocupado.

Tem sido penoso assistir a isto tudo e não encontrar respostas ou sinais de esperança. E é bom que se diga que para lá da questão da liderança atual, não se vê no horizonte do Sporting uma solução salvadora. Não a sinto. Será que vamos a tempo de dar a volta? Não sei. Não tenho essa resposta, mas sei que um clube dividido como está não terá a força que poderia ter.

Basta a bola entrar. Só que, para nosso mal, o raio da bola não entra. E somos envergonhados vezes seguidas.

Blindem o clube. Trabalhem a sério e como foco. Mas com humildade. Olhando e percebendo que estamos em crise. Sei que do outro lado os problemas com a justiça são bem graves e lá em cima o drama é financeiro. Nós, em Alvalade, temos um drama de liderança. E esse drama não é pequeno.

  Comentários