summary_large_image
CASA ONDE NÃO HÁ PÃO…
E os Sportinguistas já não têm essa paciência, os Sportinguistas estão cansados de esperar, de pensar que "para o ano é que é".
19 Jan 2020, 10:00

O Sporting Clube de Portugal é o amor de cada um de nós. Não existe um adepto verde e branco que possa dizer que não “liga nada a isto “, ou que “não queira saber “, é mais forte que nós. Por muito que tentemos, o verdadeiro Sportinguista vai querer sempre saber, vai querer sempre conhecer e, mais do que isso, vai estar sempre lá.

Basta olharmos para os jogos em casa ou para os jogos fora, é verdade que os números têm diminuído muito, mas ainda assim, continuamos a levar muita gente aos Estádios, em casa e fora, e muita gente aos pavilhões e multidesportivos, quer em Portugal, quer no estrangeiro. Falo não só das modalidades, mas também no futebol, naquele desporto que é, e será para sempre, a verdadeira Paixão de qualquer adepto e é precisamente aí que o Sporting tem marcado a diferença. A questão é que não é bem pelo lado positivo da questão.

Não festejamos o título de Campeão Nacional desde 2001/2002 e desde essa altura já passaram por Alvalade mais de 18 treinadores, mais de duas centenas de jogadores e cerca de sete Presidentes. Parece descabido? Muito provavelmente, mas a verdade é que é real.

Todos sabemos que a falta de resultados e de títulos gera descontentamento, gera Assembleias Gerais (e o Sporting tem tido muitas ), gera destituições, gera eleições, gera novos mandatos e por aí fora… A questão aqui é que nós andámos há 18 anos (porque não vai ser este ano também) nisto e ainda ninguém entendeu que para ter resultados diferentes, precisamos de pensar e de agir de maneira diferente.

Dizia Einstein que a definição de insanidade é “fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes” e é tão isto que o Sporting e os Sportinguistas estão a fazer há já tanto tempo que, nesta altura já começamos a temporada de futebol a discutir se será o Porto ou o Benfica Campeão. O que para mim é surreal.

Todos nós queremos que o Sporting seja Campeão e já desejamos o título há tanto tempo, que parece que nos esquecemos disso sempre. No arrancar de cada temporada a esperança existe, mas voltamos à mesma conversa sempre… a “falta de planeamento”, a “falta de coordenação” e ainda “a falta de mentalidade campeã”.

E é precisamente nesta última lacuna que quero pegar. Aquilo a que toda a gente chama “mentalidade campeã” tem existido nos nossos rivais. Eles vão dividindo campeonatos entre si, vão discutindo em programas de televisão quem tem tido mais destaque no mundo dos resultados de arbitragem, e vão vencendo… Nós, andamos aqui, a tentar ter essa “mentalidade Campeã” que parece que ficou esquecida no tempo.

Óbvio que num mundo perfeito, o Sporting ganharia sempre, o Sporting seria Campeão durante umas dez temporadas seguidas, mas voltando à “mentalidade”, é essa que tem de mudar. E é essa que não muda. Um Campeão não se faz do dia para a noite e construir um projecto que se chama “Título de Campeão Nacional” demora muito tempo, principalmente quando falamos de um Campeonato como o Português.

Dando alguns exemplos disto mesmo e pegando agora no exemplo internacional, recordo-me de Sir Alex Ferguson. O homem que levou o Manchester United a ser a equipa mais titulada da história da Premier League esteve nove anos sem ganhar nada. Já no exemplo nacional, posso pegar precisamente no caso de Luis Filipe Vieira, o presidente do clube vizinho, que ainda conseguiu ter o título de Campeão no segundo ano de mandato, mas esteve quatro anos a ver o título fugir para o norte do País.

Com isto não estou a defender LFV, estou apenas a mostrar que o construir a mentalidade Campeã dá trabalho, demora tempo, exige muita paciência, mas que no fim acaba por compensar. Se o Benfica lá chegou com mérito é toda uma outra questão, mas a verdade é que o resultado está à vista.

E os Sportinguistas já não têm essa paciência, os Sportinguistas estão cansados de esperar, de pensar que “para o ano é que é “, como costumo dizer, se o Sporting tivesse sido Campeão há dez anos, já era Campeão tarde. Mas a verdade é que temos de entender que tudo leva tempo e enquanto andarmos todos a discutir qual é o caminho que devemos levar, qual é o percurso que temos de fazer e como o temos de fazer, não vamos passar disto mesmo.

E neste momento o problema do Sporting passa muito por aí… Porque, numa casa onde não há pão, toda a gente ralha, mas ninguém tem razão.

  Comentários