summary_large_image
FAZ 18 ANOS…
É importante refletir sobre o porquê de um clube como o Sporting não ser campeão regularmente.
Imagem de destaque30 Abr 2020, 16:00

Tinha uma tenra idade, nem carta de condução tinha, quando o nosso querido Sporting foi campeão pela última vez.

Tiago, Nelson, Beto, André Cruz, Pedro Barbosa, Quaresma, Sá Pinto, João Pinto, Jardel; alguns dos nomes que figuram nas nossas lembranças e que ajudaram a esse feito.

É bom recordar, é bom sentir a alegria que nos deu essa vitória, o orgulho que sentimos em ir para as ruas gritar Sporting.

Que grandes adeptos temos!

Que grande festa foi!

Por isso, é importante refletir sobre o porquê de um clube como o Sporting não ser campeão regularmente e a última vez ter sido há 18 anos.

Um clube com esta dimensão, esta grandeza e história não pode estar 18 anos sem ser campeão.

“Um grande clube, tão grande como os maiores da Europa”, frase proferida pelo nosso fundador José de Alvalade, não tem servido de guia para a nossa história.

O Sporting Clube de Portugal tem de se assumir como um vencedor e isso não tem acontecido.

Erros atrás de erros de gestão, durante anos a fio, foram despojando o Sporting para uma situação crítica, com perdas de ativos, com perdas de património, e onde estamos numa situação frágil, e ainda mais comparado com os nossos rivais.

Não vale a pena escamotear o essencial, a nível financeiro, não temos argumentos para lutar com os nossos rivais. E, sem dúvida, o dinheiro não ganha jogos, mas ajuda muito.

Acrescendo a isso, os Presidentes dos últimos 25 anos, têm feito trabalhos paupérrimos, onde além de não termos resultados positivos, a nível financeiro delapidaram todo o património do Sporting.

É altura de virar a página, é altura de nos assumirmos, não por sermos históricos, mas sim pela nossa competência.

Podemos não ter as condições financeiras dos outros, e por isso temos de ter mais know-how, competência, mais garra, mais devoção.

É fácil? Claro que não é fácil, é só para leões!

Discursos miserabilistas, políticos, sob a desculpa da desculpa, não é para os Sportinguistas.

Precisamos de liderança, precisamos de olhar para alguém e sentir que é por ali o caminho.

É bom recordar, mas é uma pena saber que foi há 18 anos.

Saibamos, nestes 18 anos, aprender por onde é o caminho, e não continuemos a falhar nas escolhas dos Presidentes que consequentemente são os grandes responsáveis pela situação atual do nosso clube.

Temos de acordar o leão adormecido!

  Comentários
Mais Opinião
Gonçalo Fernandes
Imagem de destaque
O NOSSO SPORTING!
O Sporting CP só se poderá levantar, no curto prazo, se o atual Presidente tomar a única decisão possível e aceitável, e que é demitir-se!
Gonçalo Fernandes
Imagem de destaque
O SPORTING DO BEM!
Porque já percebemos que o Presidente Varandas nada percebe de futebol, tem uma equipa diretiva que nada percebe de futebol.
Gonçalo Fernandes
Imagem de destaque
CHEGA… DA DIRECÇÃO DOS RECORDES!
Esta direção é incapaz e é incompetente. Se não têm vergonha e, por isso, não se demitem, o Dr. Rogério Alves tem de devolver a palavra aos Sócios.
Gonçalo Fernandes
Imagem de destaque
VIVA O DR. VARANDAS!
Queixamo-nos de quê? Não fomos nós, ou pelo menos 71% de nós, que contribuímos para que o dr. Varandas fosse eleito Presidente do Sporting CP?
Gonçalo Fernandes
Imagem de destaque
DDT DECIDIU! NÃO TEREMOS AG!
Quanto à entrevista do Presidente: um discurso miserabilista, sem carisma, com total alheamento da realidade, acreditando e tentando fazer passar a mensagem de que estamos no caminho certo.
Gonçalo Fernandes
Imagem de destaque
DEFINITIVAMENTE, ISTO NÃO É O SPORTING!
Peço que me desculpem, mas ninguém me convence de que o que estamos a assistir hoje não é uma obscenidade e, cada vez mais, uma verdadeira tragédia.
Gonçalo Fernandes
Imagem de destaque
QUAL É O SPORTING QUE QUEREMOS?
Ir a Alvalade deixou de ser uma festa, para se tornar num pesadelo. Ver o que vi fez-me lembrar documentários de grandes ditadores e fascistas.
Gonçalo Fernandes
Imagem de destaque
SILAS É UM SENHOR E UM GRANDE SPORTINGUISTA
Ao contrário de Varandas que não passa de um lagarto