summary_large_image
HOJE É DIA DE SPORTING
Apesar da situação de excepção que se verificou com o diagnóstico de atletas leoninos, estou confiante nas nossas competências para ultrapassar este obstáculo.
Imagem de destaque24 Set 2020, 09:00

Hoje é o dia para a bola começar a rolar. O Sporting começa a sua aventura europeia e creio que todos já ansiávamos pelo início do futebol de competição.

Um plantel assolado por um surto de COVID vai hoje medir forças com os escoceses do Aberdeen. Apesar da situação de excepção que se verificou com o diagnóstico de atletas leoninos, estou confiante nas nossas competências para ultrapassar este obstáculo.

Numa fase em que o COVID tem servido de justificação para quase tudo, de um modo geral, mercer-me-ia apreço que se conseguissem ultrapassar as dificuldades postas perante o Sporting para apagar esse registo negativo de justificações.

O jogo de hoje, para além da evidente vertente desportiva, comporta um aspecto financeiro que não pode ser depreciado. Se as receitas da SAD têm decrescido, uma eliminação não faria nenhum favor nesse campo. Também não deixa de ser verdade que o risco que agora se assume decorre do facto de não termos sido capazes de garantir o mínimo aceitável, como objectivo de uma época, que é o terceiro lugar na I Liga. Cada acção conta para o futuro imediato da Instituição.

Não pode a administração da SAD esquecer que a valorização do seu trabalho passa, em grande medida, por aquilo que a equipa de futebol fizer dentro do campo. Não sei se por azar, se por inabilidade ou por ambos os factores, mas há um talento natural para agregar temporalmente momentos que, por norma, trazem um nível considerável de criticismo aos nossos gestores.

Não ter ficado em terceiro lugar, trouxe-nos ao dia 24 de Setembro, em que temos que defrontar um adversário sem alguns dos nossos elementos de referência (por força do COVID) e, precisamente, em vésperas de uma Assembleia Geral cujos contornos têm sido sobejamente censurados. Pelo meio, tivemos algum entretenimento com o tema “i-Voting”, cuja discussão foi também colocada em cima da mesa com manifestação de um claro sentido de inoportunidade, que temperou mais um pouco o clima de tensão que se vive no Sporting.

Esperemos que tudo corra bem, mas que o actual cenário tem potencial para que tudo corra mal, tem. Porém, tudo começou há um ano atrás, com a atrapalhada intervenção na formação de um plantel, que se pretendia competitivo, que culminou no quarto lugar e que originou o cenário competitivo que hoje vivemos. Que no fim de tudo isto não haja a necessidade de invocar o COVID para justificar maus cenários. E a melhor forma de isso acontecer, é ser-se competente em todos os momentos.

O autor escreve de acordo com a antiga ortografia.

  Comentários