summary_large_image
NA GESTÃO DESPORTIVA, NÃO HÁ AZIAS. SÓ BONS OU MAUS NEGÓCIOS
Falou-se muito esta semana da azia de Ruben Amorim com a saída de Matheus. Estou certo que o nosso treinador concorda com a transferência e com o “timing” da mesma
19 Ago 2022, 10:11

A venda do jogador Matheus Nunes é objectivamente um bom negócio. Visto de uma forma simplista, comprar um jogador por um milhão e vendê-lo por quarenta e cinco é um enorme sucesso. Para o presidente, para o treinador, para o atleta e, naturalmente, para a SAD no seu todo.

Teremos que descontar as inerentes comissões e o mecanismo de solidariedade para apurar o valor líquido para a sociedade desportiva, mas estamos todos de acordo que esta transacção vale mais em termos financeiros do que um apuramento para a Liga dos Campeões.

Aquela que me parece ser uma parceria estratégica entre o super agente Jorge Mendes e a actual administração da SAD do Sporting CP tem tido vários episódios, alguns mal sucedidos, mas este é indubitavelmente positivo.

Julgo não estar errado que as transacções de Rui Patrício, Podence, Gelson Martins, Vietto, David Wang, Pote, Paulinho, Ugarte, Ruben Vinagre e agora Matheus Nunes tiveram todas o dedo de Mendes.

Falou-se muito esta semana da azia de Ruben Amorim com a saída de Matheus. Estou certo que o nosso treinador concorda com a transferência e com o “timing” da mesma. O estatuto que ele tem perante o Presidente do Clube, perante o seu empresário que julgo ser o mesmo do jogador, perante os Sócios, se assim o quisesse, imporia a não transferência do jogador ou, pelo menos, neste momento.

Lembro-me bem de outros técnicos que ainda há uns anos passaram pelo Clube e que através de enormes “fitas” recusavam transferências. O clube ficava lesado, os jogadores contrariados, só para o Mister ficar contente.

Ainda acalento a esperança de ver Cristiano Ronaldo acabar a sua extraordinária carreira no nosso Sporting CP. Não me importava nada que grande parte da verba obtida com esta venda fosse aplicada no vencimento de Cristiano. Mil vezes isso, pelo impacto em termos de rendimento desportivo, marca e publicidade que nos traria, do que voltar a torrar dinheiro com o Braga de António Salvador. Que até ao dia 31 de Agosto a SAD tenha essa boa surpresa reservada.

No último artigo que aqui escrevi afirmei que Edwards, Trincão e Pote, pela sua enorme qualidade, seriam capazes de alimentar qualquer avançado mediano. A última jornada frente ao Rio Ave provou isso mesmo. Um homem golo como Cristiano na frente, com estes craques a servi-lo, seria brutal e teria um impacto ainda maior do que o de Mário Jardel em 2001.

Caso a opção Ronaldo não se verifique, há uma outra que foi ventilada pelo Leonino e que me agrada bastante: o ponta de lança Henry Martin do América da Cidade do México (Saiba mais AQUI). Joga por um clube gigante, está habituado a lidar com grande pressão mediática, teria impacto imediato, não é caro para o que rende e marcou recentemente golos contra o Real Madrid e Manchester City no torneio de Verão nos Estados Unidos. Ou seja, finaliza contra grandes estruturas defensivas.

Disputa a titularidade da posição 9 na selecção mexicana com estrelas como Jimenez, Carlos Vela ou Chicharito.

O Sporting CP precisa de um bom avançado. Está mais do que evidente que Paulinho por muito que tente mostrar os dentes não serve para titular e a luta pelo título de campeão e uma boa prestação na Liga dos Campeões passa por termos um finalizador de topo.

Que venha finalmente um bom avançado e que nos traga sucesso desportivo.

  Comentários
Mais Opinião
Subscreva a newsletter Leonino
Email