summary_large_image
“O CLUBE É NOSSO E FAZEMOS O QUE QUISERMOS”
Quem disse isto foi Kim Li a filha de Peter Lim. Quem não sabe, Peter Lim é o “dono” do Valência. O Valência foi um dos Clubes espanhóis que enveredou pela transformação em SAD.
04 Jul 2020, 12:00

“Será que não percebem? O Clube é nosso e nós podemos fazer o que quisermos com o Clube, e ninguém pode dizer nada”.

Quem disse isto foi Kim Li a filha de Peter Lim. Quem não sabe, Peter Lim é o “dono” do Valência. O Valência foi um dos Clubes espanhóis que enveredou pela transformação em SAD e mais tarde abdicou da maioria do capital social, tendo vendido 70% a Peter Lim.

Pelo contrário, Real Madrid e Barcelona continuam com o modelo tradicional de clube, não constituíram uma SAD, e parece que não se têm dado nada mal, pois não?

Esta frase aparece num momento em que andam, na Comunicação Social, os mesmos de sempre, de novo a agitar a ilusão do paraíso terreno do Sporting Campeão hegemónico e competitivo, mas na condição única que tal só será possível realizar, se e só se, os Sócios/adeptos forem afastados das decisões, para que surja um “dono”, um “patrão” rico, que faça estalar o chicote das decisões infalíveis e iluminadas que só uma dessas pessoas é capaz de ter.

Ora como sabemos, esse paraíso terreno também foi vendido aos adeptos do Valência quando Peter Lim apareceu, ainda para maispoweredby Jorge Mendes, mas a verdade é que o Valência está em crise de identidade, de resultados e agora os seus adeptos, aqueles que gostam mesmo do Clube, que sofrem nas derrotas e sorriem nas vitórias, ainda têm de ler estas coisas da filha do “dono”, que como herdeira que é, está “divinamente” preparada e capacitada para um dia ser ela a “dona” do Clube.

Agora que tantos teóricos falam de governance, sem que se perceba bem o que querem transmitir, nada como uma lição curta e prática de Kim Li numa rede social, para traduzir o que essa palavra quer realmente dizer: “Paguem e calem-se”.

Tenho realmente empatia pelos adeptos do Valência, por já não contarem para nada, e ainda por cima são humilhados nas redes sociais pela filha do “dono”, mas esta frase que puxei para o título, é a melhor frase de campanha que poderia haver para quem, como eu, é a favor de o Sporting Clube de Portugal manter, hoje e para sempre, a maioria do capital da sua SAD.

  Comentários
Mais Opinião