summary_large_image
OS SPORTINGUISTAS TÊM SEMPRE RAZÃO
Os comportamentos difusos como a arrogância, o insulto, a desfaçatez é sancionada de forma justa. Daí que os Sportinguistas não só não são burros como têm sempre razão. 
12 Nov 2021, 17:25

A quadra natalícia e o final do ano aproximam-se a passos largos e é nesta altura que muitos fazem balanços. Do que ficou para trás e dos planos e perspectivas para os tempos vindouros.

Por vezes, constato com curiosidade sociológica os estados de alma com que certas pessoas dissertam sobre os temas da vida à luz da sua realidade intrínseca. Na sua maior parte são parciais e por isso inconsequentemente subjetivas.

Sou um cidadão politicamente interessado e simultaneamente sócio, ininterrupto, do Sporting CP desde 1983. Acompanho a actualidade do meu País e naturalmente do meu Clube. Procuro informação nas fontes oficiais, mas gosto, por vezes, de ter acesso a outras não oficiais que, por norma, são mais divertidas e intelectualmente mais estimulantes.

Quem gosta da vida associativa e nela milita, como é o caso dos sócios do Sporting CP, independentemente de o fazerem de forma mais empenhada ou descontraída, está sujeito a ser confrontado com factos, com dados fidedignos, com opiniões credíveis, mas também com toda uma panóplia de “informações” enviesadas, muitas vezes fabricadas com o intuito de criar na opinião pública leonina uma convicção da verdade que nos pretendem sugerir. Apesar de não concordar e combater essa forma de difusão de informação, encaro-a com uma certa naturalidade.

Realmente, por vezes, é difícil discernir o que é correcto e verdadeiro do falso.

Como vivemos numa “suposta” democracia temos direito à nossa opinião e a fazer juízos de valor sobre quem nos dirige.

Enquanto sócios e eleitores fazemos as nossas apreciações com base nos elementos que temos ao dispor ou que nos dão para avaliar. Nesse pressuposto, um eventual erro de análise não faz de nós incapazes ou menos esclarecidos. Muito menos burros.

A vida política está presente na minha vida desde os 17 anos e já participei em dezenas de actos eleitorais de todo o tipo, com muitas vitórias, mas também algumas derrotas. Encaro ambas com naturalidade democrática. Aprendi que a máxima – O Povo tem sempre razão – é verdadeira. No final do dia, por muito que nos possamos esforçar, apresentar resultados e trabalharmos afincadamente para valorizar as instituições que servimos, quem vota é livre de ter outra opinião e de nos afastar. É chato, mas é a vida.

No nosso Clube os sócios avaliam comportamentos. Postura; Atitude; Liderança; Eficácia. Mas também o Rigor e Maturidade. Quando deixamos de estar à altura das funções que nos são confiadas o resultado é o conhecido. Afastamento.

Temos tido inúmeros exemplos recentes na vida empresarial, na banca, na política e também no futebol de líderes que foram importantes, mas deixaram de o ser. Os comportamentos difusos como a arrogância, o insulto, a desfaçatez é sancionada de forma justa.

Daí que os Sportinguistas não só não são burros como têm sempre razão.

  Comentários
Mais Opinião