summary_large_image
PRATA DA CASA
Será por aqui. É curto? É o que temos. E é com isto que vamos à luta. Um Treinador que custa dez milhões será, de certo, capaz de valorizar o que temos.
24 Mar 2020, 09:00

O mundo está do avesso. Completamente. O futebol é uma das indústrias em causa. O nosso Sporting não está à margem deste caos financeiro que se avizinha.

É notório que sem receitas e com custos fixos o futuro será muito complexo. Reforços de milhões, como até aqui, serão, pelo menos para já, de difícil concretização. O Sporting precisa de vender. Em cenário normal, quanto mais neste. Mas quem compra? Que mercado irá ter força para o pós-Covid? E quando será esse pós-Covid?

É claro para todos que se descontamos os dez milhões de Rúben Amorim na rubrica de transferências da próxima época, palavras do nosso Vice-Presidente, Francisco Zenha, então o nosso Treinador terá que transformar o que temos em mais valias. Sim, o actual plantel, os nossos regressados de empréstimos e as camadas jovens. Querem um novo central? Ivanildo. Querem um novo médio defensivo? Palhinha. Querem um novo médio centro criativo? Daniel Bragança. Querem um novo avançado para fazer concorrência a Sporar e Luiz Phellype? Gelson Dala e Pedro Mendes.

Isto para começar e sem descontar um negócio a preços baixos.

Será por aqui. É curto? É o que temos. E é com isto que vamos à luta. Um Treinador que custa dez milhões será, de certo, capaz de valorizar o que temos.

  Comentários