summary_large_image
PROMESSAS SÃO PARA CUMPRIR
Mais uma vez: é desejável que, aquando das eleições, apareça uma lista forte e competente e que os Sportinguistas se unam para fazerem o que o nosso clube realmente precisa.
19 Fev 2020, 08:00

Quando se fazem eleições em qualquer clube ou associação e quando se apresenta um determinado projeto, o mesmo deve ser cumprido, independentemente das circunstâncias, neste caso reporto-me ao nosso Sporting Clube de Portugal.

É óbvio que em todas as listas há pessoas competentes para executar um trabalho digno e com responsabilidade. A questão é que nos temos deparado, até ao momento – e peço desculpa por este comentário – com uma gestão que não tem sido aquela a que a atual direção se propôs aquando da sua candidatura. Chegamos ao ponto de colocar em causa o património que existia no nosso clube, sendo claramente visível a gestão inadequada levada a cabo por esta direção. Assim é que, tal como anteriormente por mim aqui referido, o Sporting CP não tem tido a capacidade de adquirir ou contratar pessoas como aquelas que neste clube trabalharam e que simplesmente foram dispensados a valores muito baixos no mercado, onde no seguimento disso se contratou a correr sem qualquer tipo de conhecimento dos novos jogadores.

Certo é que temos cada vez mais um fosso enorme entre o Sporting CP e os outros dois rivais. É lamentável que em 40 anos se tenham ganhado apenas três títulos no futebol sénior profissional. Podemos, pelas circunstâncias como as que ocorrem neste momento, ter infelizmente que esperar mais não sei quantos anos para ganhar um outro título.

Quem se propunha a ganhar um título no primeiro ano após as eleições e que tinha um projeto superior a 100 milhões de euros em investimentos no Sporting CP, a verdade é que até hoje não sei, não vi nem ouvi falar em qualquer tipo de financiamento que esta direção outrora tinha proposto levar para o Sporting CP.

Convido a uma reflexão de todos para aquilo que se fala na atualidade, onde esta direção teve receitas que superaram os 250 milhões de euros. Valores estes baseados na venda de património e colaterais recebidos. Seria efetivamente muito importante para os sócios e adeptos do Sporting CP terem o verdadeiro conhecimento do destino de todo esse montante, já que na entrevista da semana passada se falou em pagamentos de cento e pouco milhões de euros (isto para o défice que o Sporting CP tinha e que naturalmente para o qual contribuiu a compra de atletas para o clube, entre outros).

Mais uma vez: é desejável que, aquando das eleições, apareça uma lista forte e competente e que os Sportinguistas se unam para fazerem o que o nosso clube realmente  precisa. Pois é com trabalho que se vencem as tarefas a desempenhar e não com promessas vãs.

Eu, como Sportinguista, faço um apelo a todos os que queiram concorrer a eleições: que se unam e façam uma lista de efetiva união, trabalho e força, que possam agir com a determinação necessária de forma a vencer os problemas que o Sporting CP atravessa, já que com estas situações a SAD pode estar em causa num futuro próximo, que é o que menos se deseja para o nosso clube.

  Comentários