summary_large_image
QUAL É O SPORTING QUE QUEREMOS?
Ir a Alvalade deixou de ser uma festa, para se tornar num pesadelo. Ver o que vi fez-me lembrar documentários de grandes ditadores e fascistas.
26 Fev 2020, 08:00

O jogo contra o Boavista foi um jogo bem conseguido, no qual já se viu algum fio de jogo, algo que durante a época tem sido uma miragem.

Sporar não engana. É um ponta de lança com instinto de goleador, e Plata está-se a adaptar, e certamente até ao final do campeonato se atingir a consistência exibicional fará a diferença em muitos jogos.

O rendimento do SCP tem crescido desde que Sporar entrou em acção, o que confirma dois factos que nós já sabíamos:

1. Mau planeamento da época do Sporting quando inscreve apenas Luiz Phellype; único ponta de lança inscrito num clube com aspirações a ser campeão nacional;

2. Luiz Phellype é um bom ponta de lança, contudo não tem qualidade para ser titular indiscutível no Sporting; as diferenças desde a entrada de Sporar são evidentes.

Conclui-se de forma célere, e efetiva que a época do Sporting não está a ser uma má época devido às finanças do clube, às claques do clube, à senhora da limpeza que limpa mal o balneário, mas sim à incompetência desta direção, que planeou a época de forma bacoca, demonstrando a sua inabilidade em dirigir um clube com as aspirações do Sporting.

Vi imagens de um senhor com uma idade respeitável a ser obrigado a tirar os sapatos na entrada para o nosso estádio; a nossa casa.
Vi também uma menina de tenra idade na mesma situação.
Vi milhares de adeptos a fazerem-no.

É este o Sporting que queremos?
É isto o significado de Unir o Sporting?

Esta direção ainda não se apercebeu que, com estas atitudes, desta forma a indignação e a insatisfação vão ser crescentes a cada dia que passa? E, que a Desunião irá aumentar.

Este não é o meu Sporting.

Ir a Alvalade deixou de ser uma festa, para se tornar num pesadelo. Ver o que vi fez-me lembrar documentários de grandes ditadores e fascistas.

Isto não é unir o Sporting.

Por tudo isto e não será um resultado melhor ou uma vitória que alterará alguma coisa.

O problema é muito maior que isso; é um problema estrutural e de incompetência pura desta direção, com tiques ditatoriais. A única forma de nos fazermos ouvir é no dia 8 de Março de forma PACÍFICA e democrática, demonstrarmos que não nos identificamos com esta direção.

Está direção não pode continuar agarrada ao poder e depois de mais esta manifestação que, acredito, será uma manifestação onde ficará expressa a vontade da maioria dos Sócios.

Terá de se dar a palavra aos Sócios.

Não é por ninguém, não é para ninguém, é pelo SPORTING!

  Comentários