summary_large_image
REVIVER O PASSADO
Estou certo que esse dia chegará mas este ano não será certamente. E será para alguém? Faz sentido não atribuir um título de futebol e terminar os campeonatos sem campeão?
05 Abr 2020, 09:00

Confinados em casa por causa da Covid-19, parte do nosso tempo é dedicado a ler, a ver televisão, a ver filmes e claro, usar as redes sociais para que o tempo passe rapidamente na expetativa de que brevemente todos estaremos a trabalhar e descansados com tudo isto que nos abalou a nós e a todo o mundo.

E foi num desses momentos que dei comigo a rever jogos do nosso Sporting CP. Que jogos ficaram gravados na minha memória como sendo inesquecíveis? Invariavelmente, esses jogos envolvem grandes equipas ou grandes momentos. Nessa procura lembrei-me de vários momentos épicos. Claro que os primeiros foram contra o SL Benfica. Os famosos 7-1, o 5-3, a vitória por 1-2 na luz na última jornada onde retiramos o título ao SL Benfica, e recentemente os 0-3 na luz e o 1-0 em Alvalade para a taça com mais um grande golo do Bruno Fernandes. Mas depois de refletir sobre os que mais me marcaram foram dois com sentidos opostos que ainda hoje me lembro como se fossem ontem. O primeiro, pela negativa, e o jogo que mais me marcou foi um celebre Sporting CP – FC Barcelona em Alvalade. Perdemos na primeira mão por 1-0 e em alvalade fizemos um jogo extraordinário. Mas nos últimos minutos e a ganhar por 2-0 sofremos um golo e apesar de ganharmos o jogo por 2-1 fomos eliminados. Lembro-me do estádio vazio e não querer sair do estádio. Tive que sair muito a custo lavado em lágrimas pois foi dos primeiros momentos na vida que percebi que nem sempre a vida é justa e não ganham os melhores. Mas no sentido oposto lembro-me da vitória por 0-4 em Salgueiros que nos deu o título que tanto ansiávamos. Um jogo tranquilo, mas marcou-me profundamente. Lembro-me que o meu avô tinha morrido há pouco tempo (foi ele o grande responsável por sermos todos do Sporting CP) e estava em casa do meu irmão a ver o jogo. Quando o jogo terminou abraçamo-nos e dedicamos-lhe aquele momento. Uns dias depois fui a Santarém em trabalho e resolvi no regresso cumprir uma promessa. Sempre disse que quando fossemos campeões iria ao cemitério colocar um cachecol do Sporting. E assim fui e vivi um momento comovente e que demonstra o amor que se sente pelo Sporting CP. Pensei ser o único a ter aquela ideia e de querer cumprir uma promessa. Quando entrei no cemitério vi um mar de cachecóis e bandeiras do Sporting CP colocados nos jazigos dos seus entes queridos. Foi um momento arrepiante e que guardarei para sempre nas minhas memorias.

Esta reflexão leva-me a partilhar convosco outro desejo que tanto anseio. Comemorar um título de futebol com o meu filho. Tem atualmente 16 anos e infelizmente ainda não vivemos esse momento que tanto ele, como eu, desejamos. Já percebeu que em Portugal para o Sporting CP ser campeão é preciso ter uma super equipa e que não é só dentro das 4 linhas que se jogam os campeonatos….

Estou certo que esse dia chegará mas este ano não será certamente. E será para alguém? Faz sentido não atribuir um título de futebol e terminar os campeonatos sem campeão?

Claro que não. Os organismos que regem o futebol têm obrigatoriamente de tomar uma decisão e não deixar que cada país decida o que lhe apetecer. Se for esse o caminho será sempre uma decisão unilateral e será vista pelo clube que não recebeu o título, como uma decisão injusta e que este campeonato não terá valor.

A decisão terá de ser simples. Sou dos que defendem que os campeonatos têm de começar mais ou menos nas datas que começam sempre. Para tal e vendo o pouco tempo que existe para terminar dentro de uma data que não inviabilize o início da época seguinte só temos duas hipóteses. Ou termina como está e o título é entregue ao FC Porto (tenho quase a certeza que se o SL Benfica estivesse em primeiro tal decisão já tinha sido tomada) ou fazemos uma finalíssima a duas mãos entre FC Porto e o SL Benfica.

Mas realisticamente, e sabendo que o campeonato terminava em meados de maio se nada disto tivesse acontecido, dificilmente poderá ser esta segunda hipótese pois com o tempo de paragem ainda teremos de dar algumas semanas para que os jogadores retomem a sua forma, tipo uma mini pré-época. Assim haja coragem pela FIFA e UEFA em dar instruções claras sobre o que devem fazer as federações. Entregue-se o título ao FC Porto e assim os clubes podem já iniciar os seus trabalhos para a época seguinte.

E voltando ao início das minhas memórias, que venha já a próxima época. Para além das saudades que já tenho de ver o nosso Sporting CP, quero muito ser campeão e poder comemorar com o meu filho esse dia! Sei que não falta muito. Eu acredito que chegaremos lá e mais depressa do que muitos Sportinguistas imaginam!

  Comentários