summary_large_image
SISTEMA
Ainda somos muitos grandes, pois, para além se sermos o clube mais eclético de Portugal, temos mais de três milhões de adeptos, que, quando o clube necessita, dizem sempre presente.
Imagem de destaque26 Dez 2020, 17:30

O nosso presidente Dias da Cunha, na viragem do século, estava sempre a utilizar a palavra “sistema” para se referir aquilo de estranho que se passava no futebol e, muito especialmente, nos domínios da arbitragem.

Todos nos lembramos desses tempos, em que se avançou para o sorteio dos árbitros, mas onde tudo parecia que era sempre a benefícios de alguns.

Nesses tempos, se bem me lembro, para distrair e gerar confusão, até colocaram em causa a legitimidade de Dias da Cunha poder falar em nome do Sporting, querendo confundir legitimidade da SAD com a do clube.

Mas voltando aos dias de hoje, o que se está a difundir, em quase toda a opinião escrita e falada nos grandes órgãos de comunicação social nacional, é que o Sporting está a ser beneficiado pelas arbitragens, aliás, como o é desde sempre. Parece até que nos últimos 40 anos fomos sistematicamente campeões.

O que todos sabemos é que, para muitos, o Sporting já nem devia ser um grande clube, pois quase nunca ganha, e esse não ganhar vem de culpas próprias, é claro, mas muito mais do que fomos prejudicados, ao longo dos anos, nas alturas importantes e decisivas dos campeonatos.

Ainda somos muitos grandes, pois para além se sermos o clube mais eclético de Portugal, temos mais de três milhões de adeptos, que, quando o clube necessita, dizem sempre presente.

Sabemos que os mercados da publicidade, das receitas das idas à Liga dos Campeões, dos direitos televisivos, entre outros, seriam muito mais fáceis de gerir se fossem só a dividir por dois. É isso que se tem tentado há décadas, pelo tal “sistema”, por vezes, até de forma descarada.

Mas, o Sporting é demasiado grande, infelizmente reage e ataca muito pouco este “sistema”, mas será cada vez maior, porque os Sportinguistas são cada vez em maior número, mais informados e cada vez mais predispostos a lutar de forma incessante pelo seu grande amor, o Sporting Clube de Portugal.

O tal “sistema”, já está a tratar de querer criar a ilusão que o Sporting é uma equipa indisciplinada, pois no somatório de cartões amarelos e vermelhos está no topo com um número elevado de cartões.

Mas o que se passa, é o “sistema” a tentar condicionar cada jogo do Sporting, colocando a tão conhecida “intensidade” do lado de quem interessa. Somos sistematicamente condicionados na agressividade da nossa equipa, temos sempre que jogar muito mais e melhor que todos os adversários.

Já se sabe que, quando temos jogadores em muito destaque, é normal serem arredados de jogos importantes. Por exemplo, já se anda “a fazer a caça” ao Porro e ao Palhinha, dois jogadores a quem estão a construir artificialmente a imagem de serem muito agressivos, pois são fundamentais no atual Sporting, e pode ser importante que fiquem de fora num determinado jogo. Como são agressivos, depois nem há discussão.

O Sporting não se vergará e lutará sempre pela verdade desportiva.

Mas, voltando ao presidente Dias da Cunha, sempre concordei com a sua luta, muitas vezes solitária, contra o “Sistema” e com o seu pedido de criação de uma Alta Autoridade para o Futebol.

  Comentários