summary_large_image
SPAGHETTI A PORTUGUESA
Tivemos mais uma trapalhada à portuguesa, no que respeita à presença de público nos estádios, na época 21/22.
12 Jul 2021, 11:39

Sucedendo a Portugal, a Itália sagrou-se ontem campeã da Europa, em pleno Wembley, frente aos anfitriões. Um título que lhe assenta bem, pois durante a globalidade do torneio, foi uma equipa que jogou futebol quando pôde jogar, sabendo sofrer quando o jogo pedia sacrifício. Uma vitória saborosa a nível pessoal também para Roberto Mancini que, em 2013, foi demitido do Manchester City (1). Southgate, sendo o selecionador inglês com melhores resultados em torneios em décadas, não conseguiu lograr o título, não obstante o magnifico lote de jogadores de que dispõe. Ironia das ironias, fez entrar, aos 119 minutos, Rashford e Sancho, para a marcação das penalidades, vindo, os dois, a falharem a sua conversão. Constata-se, mais uma vez, que o escalonamento e a gestão da marcação de penaltys obedece a uma certa inteligência emocional, não sendo uma mera chamada de “malta” a marcar. Na passada terça-feira, a colocação de Morata, para a marcação da quarta grande penalidade espanhola, foi um enorme atrevimento de Luis Enrique, que jogou “aos dados” com os “deuses do futebol” sendo, por isso, penalizado.

Em Portugal, o grande destaque da semana continua a ser a detenção do presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira. Em bom rigor, um acontecimento que já não é inédito naquela agremiação, pois são vários os ex-presidentes que têm (e continuam a ter) problemas com a justiça. Veremos, pois, esta semana os desenvolvimentos deste tema. Para já, o que é verdadeiramente enternecedor, é como políticos, comentadores, humoristas e até fazedores de “memes”, que aumentaram a sua notoriedade à conta da promoção feita pela “máquina Benfica”, na comunicação social, renegam o, até agora, “Estadista”, como foi amplamente laureado, nos anos áureos em que Vieira levou campeonatos para a Luz. Um comovente contorcionismo que, caso Vieira tenha sangue siciliano, não esquecerá…

Noutra vertente, tivemos mais uma trapalhada à portuguesa no que respeita à presença de público nos estádios, na época 21/22 (2).  Com efeito, a Liga anunciou que as competições iriam ter publico na bancada, em cerca de 33%, aquando da realização do sorteio para o calendário. O Governo não confirma, chutando “para canto”, fazendo constar que a decisão ainda não está tomada. No meio desta balbúrdia, onde o Governo vai inventando regras e mais regras, sem saber muito bem como atuar, no âmbito do COVID-19, continuam os Sócios do Sporting sem saber quais os critérios e em que moldes podem adquirir gamebox para a próxima época. Lembrando que os direitos e a preservação dos agregados familiares no estádio, que existiam pré-pandemia, deviam também ser fator de ponderação, confesso que gostaria que o Sporting se pronunciasse, de viva voz, sobre este tema. É que, se não for o Sporting a defender o interesse e os direitos dos Sportinguistas, duvido que alguém o faça!

Diretor Leonino

  1. https://pt.wikipedia.org/wiki/Roberto_Mancini#Como_técnico
  2. https://observador.pt/2021/07/09/oficial-campeonato-volta-a-ter-espectadores-nas-bancadas-a-comecar-com-33-da-lotacao-mas-com-regras/
  Comentários
Mais Opinião
Pedro Geada
ESTÁ DADO O ´PONTAPÉ DE SAÍDA´
Sendo um projeto de e para Sportinguistas, queremos que seja, e será certamente, um ‘rugido’ de referência que se ouvirá no Reino do Leão!
Pedro Geada
DA “GUERRA DOS SEIS DIAS” AO VIETNAME”
Diz o povo que "mais vale um mau acordo que uma boa demanda"...será isso possível neste caso?
Pedro Geada
A LIDERANÇA E O HORROR AO VAZIO
A falta de atitude, garra e vontade de vencer é das coisas que mais irrita os Sportinguistas, quase tanto como os próprios insucessos.
Pedro Geada
ESTE SILÊNCIO NÃO É DE OURO… É DE LATA!
O Presidente do Sporting deve ser o primeiro guardião dessa ambição, dessa exigência e dessa intransigência, a favor da excelência na performance de equipas e atletas!
Pedro Geada
NIXON NA JUGOSLÁVIA COM OS OUVIDOS EM PARIS
É preciso que o bom senso e o sentido de Clube voltem a imperar, colocando os superiores interesses do Sporting em primeiro lugar!
Pedro Geada
UM SÁBADO DO INVERNO DO NOSSO DESCONTENTAMENTO
Presume-se assim que Salgado Zenha não seja fã de campismo... mas nem os rivais diminuem o Sporting com declarações destas.
Pedro Geada
3 + 3 x 3: A CONTA QUE O FUTEBOL FEZ
Miguel Albuquerque sabe que o seu desempenho como Diretor é avaliado por resultados e títulos, sinalizando, assim, que não está com contemplações para quem não os obtém.
Pedro Geada
ASSUMIR RESPONSABILIDADES E TOMAR DECISÕES
Os 11 anos de futebol, que Varandas tanto proclamou, agravam agora um atestado de inaptidão para deter o pelouro do Futebol na SAD.