summary_large_image
SPORTING, UCRÂNIA E AS (CON)TRADIÇÕES DA FIFA E DA UEFA
Cá dentro, leões têm levado a cabo diversas iniciativas para ajudar as crianças que fogem da guerra. Lá fora, as instituições que tutelam o futebol mundial continuam a acreditar em contos de fadas
01 Abr 2022, 16:25

A invasão da Ucrânia por parte da Rússia parou todo o mundo, causando inúmeras repercussões nas mais diversas áreas. No desporto, a UEFA, e não só, anunciou (e bem) a exclusão das equipas russas das suas competências.

A decisão parece-me acertada não porque as equipas em si tenham responsabilidade direta, mas sim porque, em alguns casos, os emblemas russos beneficiam do apoio direto de oligarcas russos ao regime de Putin. A Gazprom e o Zenit que o digam.

Se, neste aspeto, a UEFA/FIFA estiveram muitíssimo bem, a verdade é que nem sempre é assim, bem pelo contrário. Na semana que agora termina, Portugal garantiu a qualificação para o Campeonato do Mundo do … Qatar. Sim, o Qatar. Esse país com uma longa tradição no respeito pelos direitos humanos.

Fica sempre bem na fotografia a realização de campanhas contra o racismo e de promoção do fair play, mas as principais decisões – como a escolha dos países organizadores das grandes competições ou de os principais patrocinadores – são as que realmente importante. Neste aspeto, a FIFA e a UEFA têm um longo caminho a percorrer.

Numa sociedade cada vez mais alerta para este tipo de temáticas, a indústria do futebol tem de se demarcar de companhias indesejáveis. Se, por tantas vezes, a Premier League é dada como um exemplo a seguir, neste caso em concreto é exatamente o oposto. A proveniência do dinheiro fresco que agora chega das arábias (mas não só), como acontece com os principais clubes do futebol inglês, terá consequências, mais tarde ou mais cedo.

Abordadas que estão as (con)tradições da FIFA e da UEFA, voltemos ao nosso pequeno burgo. Cá dentro, o campeonato regressará este fim-de-semana. O Sporting recebe o Paços de Ferreira (domingo, 20h30); o Benfica desloca-se a Braga (sexta-feira, 20h30) e o Porto recebe o Santa Clara (segunda-feira, 20h15). Esta pode ser uma jornada decisiva para as contas finais, seja do título ou do apuramento direto para a Liga dos Campeões.

A finalizar, queria destacar as iniciativas que o Sporting tem levado a cabo para ajudar as crianças ucranianas que fogem da guerra. Para lá de ter acolhido uma série de jovens que foram obrigados a fugir do seu país, os leões proporcionaram, na passada quinta-feira, 31 de março, uma experiência inesquecível às crianças ucranianas, dando-lhes oportunidade de treinar com a equipa principal (1).

Como uma das maiores instituições do nosso país, o Sporting tem a obrigação de dar o exemplo e é o que tem feito.

1 – https://leonino.pt/criancas-ucranianas-treinam-com-a-equipa-principal/

  Comentários
Mais Opinião