summary_large_image
UM OLHAR SOBRE O ORÇAMENTO
Tendo em conta que o orçamento anterior e o fecho das Contas de 2019/20 foram chumbados, é curioso ver o Conselho Fiscal e Disciplinar dar uma carta branca e um louvor ao orçamento apresentado.
Imagem de destaque19 Jun 2021, 10:44

Esta semana ficámos a saber, por comunicado, que a proposta do Orçamento de gastos, rendimentos e atividades, bem como o parecer do Conselho Fiscal e Disciplinar para a época 2021/22, estava disponível no Centro de Atendimento para os Sócios que o quisessem consultar. Até aqui tudo igual. Ou seja, cumpriram-se as datas e os formalismos estatutários habituais. Houve, no entanto, uma novidade que ficou mesmo para a última linha.

Finalmente, este Conselho Diretivo (CD) e esta Mesa da Assembleia Geral (MAG) estão a cumprir o Regulamento da Assembleia Geral (RAG), nomeadamente o número 2 do artigo 7º, que diz claramente que “os anexos ao anúncio serão publicados no sitio oficial e no Jornal do Clube”, ao terem disponibilizado eletronicamente o documento para consulta aos Sócios. Desta vez não houve propriamente anúncio da realização da AG, mas houve direito aos anexos.

Não vão deixar saudades aqueles momentos encostados ao balcão do Centro de Atendimento, por onde passam várias dezenas de pessoas por dia, a manusear um papel que é tocado por outras tantas dezenas de pessoas, tirando notas na sempre confortável posição de pé e sob o olhar atento do funcionário de serviço, encarregue de controlar o Sócio não fosse este lembrar-se de tirar uma fotografia do documento.

Agora, um Sócio que esteja em Bragança ou em Luanda passa a estar em pé de igualdade com um Sócio que more do “outro lado da rua” do Centro de Atendimento. Fica bem demonstrado o ridículo que era a situação anterior, que, no fundo, não passava de uma birra destes Órgãos Sociais (OS). Também quem fazia uma interpretação enviesada, sempre desfavorável aos Sócios, e que defendia a posição anterior destes OS tem, agora, uma boa oportunidade para mudar a sua opinião.

Podem ler AQUI o que escrevi faz agora um ano nesta coluna de opinião. Sendo assim é tempo dar as boas-vindas a este CD e à MAG por, passados 3 anos, cumprirem os regulamentos. Calendário eleitoral a quanto obrigas.

Este foi o ponto alto deste comunicado que, mais uma vez, deixa tudo em águas de bacalhau quanto à data desta AG sobre o Orçamento 21/22, fazendo o mesmo quanto aos “chumbos” passados. É, aliás, incompreensível que o Parecer do Conselho Fiscal e Disciplinar (CF&D) nada diga em relação a esta matéria e pura e simplesmente ignore e faça tábua rasa sobre o facto das Contas de 2019/20 e do Orçamento de 2020/21 não terem sido aprovados.

É igualmente curioso que no Orçamento de Exploração, o ponto 4, que está na página 14, não tenha a previsão de fecho das contas referentes ao exercício desta época, pois estamos a meros 15 dias do fim do mesmo. Sem estes dados e apenas com os dados do orçamento anterior – que, recorde-se, foi chumbado – e com o fecho das Contas de 2019/20 (que também foram chumbadas), não é possível ter um olhar analítico e crítico do que está aqui proposto.

A presença dessas colunas são um mero encher da página e até um desrespeito face ao que foi votado e chumbado em AG. Portanto, falta a esse quadro a coluna essencial para que a gestão seja encarada como um ato em contínuo: a previsão de fecho desta época.

É notável assistir ao facto do CF&D, no seu parecer, achar “importante realçar o cash flow operacional negativo de 3,9 Milhões de euros”, mas, ao mesmo tempo, apelar à aprovação do Orçamento ao qual acrescenta um louvor, mesmo que no documento nada indique como prevê o CD financiar este défice de tesouraria que começa a ser imagem de marca desta Direção.

Despeço-me com um “pormenor” que não pude deixar de registar: o Plano de Atividades anual de um Clube como o Sporting Clube de Portugal ocupa um total de 3 páginas. Bem espremidas, obviamente.

  Comentários
Mais Opinião