summary_large_image
VAMOS LÁ OUTRA VEZ
Querendo ou não querendo, gostando ou não gostando, o Sporting é o único dos três grandes que tem sido massacrado com toda esta história dos vouchers, basta para isso recordarmos a temporada de 15/16.
Imagem de destaque30 Ago 2020, 09:41

A temporada este ano arranca em setembro e depois do sorteio desta sexta feira (LER AQUI) ficámos todos com uma certeza: não vai ser fácil. São muitos jogos em muito pouco tempo, é uma temporada que começa mais tarde e vai acabar ao mesmo tempo de sempre. Temos também as Ligas Europeias e as Taças e depois de tudo isto ainda vai sobrar tempo para termos um Europeu.

O Mundo do Futebol é complicado. Em Portugal então ainda mais. Continuamos a assistir a sorteios que não são sorteios, a jogos comprados, a palhaçadas em arbitragens que só acontecem a alguns e outras que tais. Eu não vou dizer que isto só acontece ao Sporting CP porque muitos são os clubes que sofrem com esta situação, mas no Sporting CP é mais notório.

Querendo ou não querendo, gostando ou não gostando, o Sporting CP é o único dos três grandes que tem sido massacrado com toda esta história dos vouchers, basta para isso recordarmos a temporada de 15/16. Da mesma maneira que muitos erros são cometidos (erros e crimes), esses mesmos erros são os que fazem grandes instâncias fechar os olhos e fingirem que nada se passa.

O facto de jogarmos mau futebol não é desculpa para não estarmos atentos aos erros, da mesma maneira que os erros não podem ser desculpa para termos mau futebol. Sempre disse que por muito mau que seja um árbitro, não é ele que marca os golos, é ele que os pode anular, mas não é ele que os marca.

Temos de ter a consciência de que fazemos parte de uma Liga que se rege por interesses. Contudo temos de ser melhores que esses interesses, temos de ter um futebol de qualidade, um futebol que se apresente e temos de jogar à bola.

Outro dia , em conversa com um familiar, dizíamos que o problema deste clube é muito mais que jogadores, é estrutural, mas que em Portugal tudo se rege por interesses. “Em Roma, sê Romano” dizia ele, mas, lamento, não consigo.

Eu prefiro ter poucos campeonatos ganhos e todos eles justos do que estar a ser acusada, como são os vizinhos, de títulos conquistados com ajudas, com favores, com pagamentos ou com o que quer que seja. Podem até dizer-me que tenho uma visão muito romantizada do futebol, que neste momento já nada é assim, que o que interessa é ter dinheiro e o resto aparece, mas honestamente isso pouco me interessa.

Eu ainda acredito que se ganham campeonatos dentro de campo e que se o futebol do Sporting CP for melhor do que o futebol do adversário em cada jogo, o título será nosso, com ou sem interesses por trás, com ou sem vouchers. O problema está exactamente aí, no facto de o Sporting CP não jogar um futebol melhor que os outros… e sobre isso já se disse tudo.

  Comentários
Mais Opinião
Mariana Cordeiro Ferreira
Imagem de destaque
CASA ONDE NÃO HÁ PÃO…
E os Sportinguistas já não têm essa paciência, os Sportinguistas estão cansados de esperar, de pensar que "para o ano é que é".
Mariana Cordeiro Ferreira
Imagem de destaque
SER OU PARECER
Neste momento e em termos Europeus, o Sporting é Grande sim, em Hóquei e em Futsal por exemplo, mas no que diz respeito ao futebol, a conversa volta novamente a ser outra.
Mariana Cordeiro Ferreira
Imagem de destaque
PARA TI, BRUNO!
Leva contigo o Esforço, a Dedicação a Devoção e a Glória que por cá aprendeste, porque aí, a história de quem vai vestido de verde e branco, é feita de títulos e tu mereces ganhá-los.
Mariana Cordeiro Ferreira
Imagem de destaque
#DIADESPORTING
É altura de colocar o cachecol, vestir a camisola e preparar a voz... porque o amor chama e a este nunca viraremos as costas.
Mariana Cordeiro Ferreira
Imagem de destaque
ESTE AMOR QUE NOS CONSOME
É o amor que me faz ter um 1906 tatuado, é o amor que me deixa com a lágrima no olho cada vez que vejo uma criança com o símbolo do leão rampante ao peito.
Mariana Cordeiro Ferreira
Imagem de destaque
OBRIGADA MÃE POR ME TERES FEITO DO SPORTING
Hoje, vou levá-la à bola outra vez e já vou conseguir vê-la a cantar O Mundo Sabe Que com o cachecol ao alto e é aí que a emoção vai falar mais alto outra vez, porque se é amor, a ela o devo.
Mariana Cordeiro Ferreira
Imagem de destaque
EXISTEM DIAS
Seria tão fácil dizer que para mim já chega, que estou cansada, que vou deixar de pagar quotas, mas a palavra fácil nunca esteve presente no nosso dicionário.