HÓQUEI LEONINO GOLEIA EQUIPA DE MÁS MEMÓRIAS
Sporting CP bateu o CD Paço de Arcos por 10-1 e somou a 4.ª vitória consecutiva
Duarte Pereira da Silva
Texto
8 de Fevereiro 2020, 16:33
summary_large_image

A equipa de hóquei em patins do Sporting CP recebeu e venceu esta tarde, 8 de fevereiro, o CD Paço de Arcos, por 10-1. Perante 626 leões e leoas, o conjunto de Paulo Freitas entrou forte na partida e ao intervalo já vencia por 4-1. Alessandro Verona (3), Raul Martin (2), João Souto (2), Pedro Gil, Caio e Toni Pérez foram os autores dos golos do triunfo verde e branco.

Antes do começo do encontro, Ângelo Girão foi homenageado pelo núcleo do Seixal pelo seu desempenho ao serviço do Clube e da Seleção Nacional.

Nem dois minutos jogados e o Sporting CP beneficiou de uma grande penalidade. Raul Marin entrou para a conversão e não facilitou. Estava inaugurado o marcado no Pavilhão João Rocha. Pouco depois, aos seis minutos, Pedro Gil foi carregado em falta dentro da grande área e os árbitros da partida, Ricardo Leão e José Pereira, assinalaram novo castigo máximo. Raul Marin, novamente, tratou de fazer o 2-0. Uma entrada à leão dos comandados de Paulo Freitas.

Com quase dez minutos jogados, Telmo Pinto viu o cartão azul depois de ter parado em falta uma transição rápida do CD Paço de Arcos. No livre direto subsequente, João Sardo esbarrou na muralha Girão. Como se não bastasse, no contra-ataque, Pedro Gil foi por ali fora e fez o 3-0. O domínio leonino era total e o CD Paço de Arcos mostrava-se incapaz de ameaçar a baliza defendida por Ângelo Girão. Depois de uma série de ocasiões desperdiçadas, João Souto, com alguma sorte à mistura, aproveitou a falha defensiva da equipa de Luís Duarte e aumentou a vantagem verde e branca. Estava feito o 4-0.

Numa altura em que o Sporting CP tinha abrandado o ritmo, João Sardo aproveitou as facilidades oferecidas pela defesa leonina e disparou para o 4-1. Não satisfeito com o desenrolar das coisas, Paulo Freitas prontamente parou o jogo para dar algumas indicações aos seus pupilos. Ao intervalo, o marcador era mesmo 4-1. Um primeiro tempo marcado pela forte entrada da turma de Alvalade, mas também por algum relaxamento no final da mesma.

No reatar da partida, o CD Paço de Arcos até dispôs de algumas ocasiões para chegar ao golo, mas Girão ia dando conta do recado. Costuma-se dizer que quem não marca sofre e foi isso que acabou mesmo por acontecer. Aos 31 minutos, João Souto aproveitou a defesa incompleta de Diogo Rodrigues e bisou no encontro (5-1). Todavia, o melhor momento da tarde estava ainda por chegar. Caio recebeu ainda atrás do meio campo, tirou dois jogadores do caminho com a picadinha e rematou para o 6-1. Um golo que fez levantar as bancadas do Pavilhão João Rocha.

Contudo, os Campeões da Europa foram à procura de mais e, logo de seguida, chegaram mesmo ao sétimo golo. João Souto assistiu com muita classe Alessandro Verona, que disparou para o fundo das redes (7-1). Quem também não quis ficar de fora foi Toni Pérez. Verona, assitiu e o espanhol “só” teve de encostar para o 8-1.

O CD Paço de Arcos estava mesmo em dia não e mostrava-se incapaz de travar as investidas leoninas. Foi assim que, com naturalidade, Verona fez o 9-1. Neste segundo tempo, destaque para a entrada de Zé Diogo, que mereceu uma ovação dos adeptos leoninos.

Até ao final da partida, houve tempo para Alessandro Verona voltar a marcar – o terceiro da tarde para o italiano – e estabelecer o resultado final em 10-1. Nesta temporada, este foi o triunfo mais gordo do conjunto de Paulo Freitas. O resultado mais bem conseguida até então tinha acontecido diante do Riba D´Ave, por 8-1.

Com mais uma vitória – a 4.ª consecutiva – o conjunto de Paulo Freitas soma agora 40 pontos e fica agora na liderança isolada do Campeonato Nacional à espera do que o SL Benfica faça ainda nesta jornada. No próximo sábado, 15 de fevereiro, os leões deslocam-se a Itália para defrontar o Amatori Lodi, num jogo decisivo para o futuro do Sporting CP nas competições europeias.

  Comentários