VAMOS A ISSO! JOGADOR DO SPORTING ESTÁ DE 'GARRAS' AFIADAS PARA QUEBRAR MALDIÇÃO PELO CLUBE DE ALVALADE
Peça fundamental da turma de Rúben Amorim procura esta noite alcançar feito inédito de verde e branco
Redação Leonino
Texto
18 de Dezembro 2023, 11:51
hjulmand edwards pote pedro gonçalves gyokeres sporting

Pedro Gonçalves, avançado do Sporting, chegou recentemente à marca simbólica dos 150 jogos pelos leões e procura esta noite, frente ao Porto, alcançar uma meta que ainda não conseguiu ao serviço do Clube de Alvalade: marcar aos dragões com a Listada verde e branca.

A última e única vez que o atual ‘camisola 8’ do Sporting marcou perante o conjunto da Invicta, foi em 2020, ainda ao serviço do Famalicão, onde os minhotos derrotaram o coletivo de Sérgio Conceição por 2-1, com Pote a carimbar um dos dois tentos que levou os famalicenses ao triunfo.

Das 17 equipas presentes na atual edição da Liga Portugal Betclic, o internacional português já causou estragos a todas estas, tanto no Famalicão como no Sporting, faltando apenas carimbar frente ao Estrela da Amadora, recém-promovido ao escalão principal. O camisola 8 tem, até ao momento, como ‘vítima’ preferida, o Braga – oito golos.

Na presente temporada, Pedro Gonçalves – avaliado em 32 milhões de euros – já realizou 21 encontros, contabilizando um total de 1.543 minutos. Em todos esses jogos, Pote conseguiu cinco finalizações certeiras e fez cinco passes para golo, sendo uma das principais peças da turma leonina.

Desde que chegou ao Sporting, em 2020, oriundo do Famalicão, Pedro Gonçalves contabiliza 150 encontros, 63 golos, 32 assistências e quatro títulos conquistados: Campeonato Nacional (2020/21), duas Taças da Liga (2020/21 e 2021/22) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2021/22).

Recorde-se que, depois de pagar 6,5 milhões de euros por 50% dos direitos económicos, o Clube de Alvalade pagou, no verão passado, mais 7,7 milhões de euros por 40% do passe. Contas feitas, os leões têm 90% de Pote, tendo pagado um total de 14,2 milhões pelo internacional português.

  Comentários