ISTO VAI AQUECER! FÁBIO PAIM MANDA 'BOCA' A CRISTIANO RONALDO: "NÃO QUER SABER DOS JOVENS..."
Antigo jovem promessa do Clube de Alvalade voltou a pronunciar-se sobre o astro internacional português
Redação Leonino
Texto
23 de Março 2024, 11:16
Fábio Paim, Ex Sporting, Cristiano Ronaldo

Todos foram impressionados pelo talento de Fábio Paím no Sporting. No entanto, a jovem promessa do futebol português rapidamente enfrentou uma queda do céu ao inferno. Retirou-se do futebol em 2021, aos 33 anos, após ter estado preso, mas aos poucos começou a reconstruir-se. Paím agora vive uma nova fase da sua vida, que teve início nesta sexta-feira, dia 22 de março.

Na Lousã, o ex-jogador do Sporting, agora com 36 anos, lançou o seu mais recente projeto: palestras sobre o insucesso, intitulado “Oiçam o que eu digo, não façam o que eu fiz”. A iniciativa partiu da mente de Pedro Miguel, empresário de futebol, que falou com o Maisfutebol:

“Conheço o Fábio há muitos anos, desde que ele tinha 18 anos. Eu seguia muitos dos seus podcasts e pensei que seria uma boa ideia para escolas, para clubes. Então, virei-me para ele e disse: ‘Mano, não está na altura de ganhares algum dinheiro? Andas por aí nos podcasts de graça em todo o lado…’. Ele achou que era uma boa ideia, confiou em mim e avançámos com o projeto. Ficou entusiasmado”, começou por dizer o mentor do projeto, que pretende levar a iniciativa a clubes nacionais e às comunidades portuguesas.

“A minha palestra não é só conversa, tem imagens muito fortes, com muita força. Tenho a certeza de que as pessoas vão ficar a pensar nisso. Vou desabafar, vou partilhar algumas coisas que tenho aqui dentro. Tenho a certeza de que vou ajudar”, afirmou o ex-futebolista à mesma fonte.

Paím preferiu não revelar as histórias que irá partilhar nas palestras, mas destacou a falta de pessoas disponíveis para ajudar os jovens, referindo os casos de Lionel Messi e Cristiano Ronaldo: “Eles não querem saber dos jovens. Não têm tempo, estão a desfrutar com a família do que conquistaram com trabalho. Eles não vêm falar sobre o insucesso e eu acho que isso é muito importante. Eles representam o sucesso”, afirmou o avançado, que chegou a afirmar que aos 18 anos era melhor do que o argentino e o CR7.

“É quase impossível que não haja mais casos como o meu. É muito difícil. Os clubes já têm outro tipo de acompanhamento, mas vai acontecer”, prosseguiu: “É uma mensagem muito boa, é a realidade. O meu insucesso será o sucesso deles. Não sei como ultrapassei isto, ainda estou a ultrapassar, isto deixa marcas para a vida”, concluiu.

Imagem de destaque
  Comentários