APESAR DOS 150 MILHÕES, JOSÉ MOURINHO ESTÁ MAIS LONGE DO REENCONTRO COM CRISTIANO RONALDO
Futuro do técnico português continua a dar muito que falar e há novas informações
Redação Leonino
Texto
30 de Maio 2024, 12:28
José Mourinho. Cristiano Ronaldo, Al Nassr,

Aziz Yildirim, presidente do Fenerbahçe, abordou os rumores que dão conta de uma eventual mudança de José Mourinho para o emblema turco. Em declarações aos jornalistas, Yildirim revelou que vai ter uma reunião com o técnico no próximo sábado, em Inglaterra.

“Chegámos a acordo sobre um sistema e vamos falar com Mourinho em Inglaterra, no sábado. Se o negócio estiver concluído, trarei Mourinho a Istambul, na próxima semana. Não posso dizer nada sem discutir a transferência com ele”, afirmou o presidente do Fenerbahçe.

“Mourinho vem por dois anos. Se formos campeões, prolongaremos o contrato por mais dois anos. Mourinho virá. O meu treinador para os próximos três anos é Mourinho”, referiu Aziz Yildirim, abordando o plano que tem para o futuro do técnico português.

Importa lembrar que, de acordo com o empresário romeno Giovanni Becali, José Mourinho tem uma proposta de 150 milhões de euros do Al Qadisiyah, de Luciano Vietto, que garantiu a subida ao principal escalão do futebol saudita, onde joga o Al-Nassr de Cristiano Ronaldo (Saiba mais AQUI).

“Tem uma proposta de 150 milhões da Arábia Saudita, um clube que subiu à primeira divisão. Já reuniu com eles, mas não quer ir este ano porque o clube ainda não tem um estádio e ele quer trazer 10 ou 12 jogadores. Ficaria durante quatro ou cinco anos, com o objetivo de ser campeão. Preferia assinar agora e ficar como conselheiro durante um ano. Tem estado ao pé do telefone, sem saber o que decidir”, revelou Giovanni Becali.

Além de Mourinho, Sadio Mané (Al Nassr), Mohammed Salah (Liverpool) e Salem Al-Dawsari (Al Hilal) foram apontados ao emblema recém-promovido à principal divisão árabe. No entanto, não há quaisquer informações que confirmem a chegada de reforços, apesar de dinheiro não ser problema para contratações de peso.

  Comentários