CMVM MOSTRA AMARELO À HOLDIMO
Regulador do mercado multou acionista da SAD leonina e Álvaro Sobrinho por violação de dever de informação
Duarte Pereira da Silva
Texto
26 de Novembro 2020, 15:53
summary_large_image

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) multou Álvaro Sobrinho e a Holdimo em 25 mil euros, cada um, por violação do dever de informação. O acionista da Sporting SAD vai impugnar a decisão, segundo avança o jornal Record.

O caso remonta a 2019 e diz respeito ao facto de a Holdimo, detentora de 29,85% do capital social da SAD leonina, não ter informado a CMVM que a sua participação passava a ser igual ou superior a 25%. O regulador obriga a que, sempre que tal aconteça, as partes tenham de informar a CMVM no prazo de quatro dias após o sucedido.

Acontece que, e apesar das variadas etapas do plano de reestruturação dos leões terem sido públicas, a decisão não foi, formalmente, comunicada à CMVM, originado a sanção agora aplicada.

O próprio Sporting CP foi notificado de uma proposta de sanção de 25 mil euros, suspensa durante dois anos, ou seja, se neste período os leões não incorreram em qualquer violação, não terão de proceder ao pagamento da multa. Contrariamente à Holdimo, o Clube de Alvalade não irá recorrer da decisão.

A multa poderia ter ido até aos 5 milhões de euros, mas, de acordo com o quadro do Código dos Valores Mobiliários, foi aplicado o valor mínimo.

“Procedimento da CMVM é estranho”

Nuno Correia da Silva, Vice-Presidente da Holdimo e administrador da Sporting SAD, mostrou-se perplexo com esta decisão: “O procedimento da CMVM é estranho porque a Holdimo e o Dr. Álvaro Sobrinho não receberam sequer as notificações. Dizem que as enviaram, mas nunca nos chegaram”.

  Comentários