"OS NÚMEROS FALAM POR SI"
Nuno Dias considera o resultado justo
Redação Leonino
Texto
1 de Março 2020, 23:06

Nuno Dias estava satisfeito com o triunfo frente ao Viseu 2001 por 8-3. Ao Leonino, o treinador do Sporting CP analisou o jogo.

“Foi um jogo em que os números falam por si. O Sporting foi superior, como era nossa obrigação. No final da primeira parte estávamos na frente por 4-0, apesar do Viseu ter tido algumas oportunidades também, mas não foi eficaz e nós também podíamos ter sido mais eficazes. Na segunda parte, talvez inconscientemente, pensámos que a goleada podia aparecer e não fomos tão consistentes na posse. Não gerimos tão bem o ataque, nem a nossa posse de bola e isto permitiu que o Viseu tivesse alguns contra-ataques perigosos e em alguns deles até conseguiu marcar. Chegaram a reduzir para diferença de dois golos, por duas vezes, e parece-me que teve haver com algum mérito do Viseu, obviamente, mas também demérito nosso na forma como abordamos alguns lances na segunda parte. Depois, voltamos a gerir esta posse como gostamos e alargamos para 8-3 e penso que o resultado é justo”, começou por dizer, antes de falar sobre a incerteza que o futsal é sempre.

“No futsal nunca um jogo está sob controle, um erro, uma desatenção, um lance individual, um lance estratégico e as margens encurtam e dão moral a quem marca e tiram a quem sofre. Não acredito em jogos controlados, principalmente quando a margem estava em dois golos. Depois, com o dilatar da vantagem e com o aproximar do final, pareceu-me que já não havia grandes hipóteses do Viseu chegar. No futsal não há resultados controlados”, finalizou em conversa com o Leonino.

  Comentários