PAI DE CRAQUE DO SPORTING ESTEVE NO JAMOR E SAIU DESOLADO: JOÃO PINHEIRO 'NÃO DEIXOU' O FILHO JOGAR
Leões perderam a final da Taça de Portugal diante do Porto, depois de um desempenho habilidoso da equipa de arbitragem
Redação Leonino
Texto
27 de Maio 2024, 09:59
Viktor Gyokeres, Morten Hjulmand, Sporting, Francisco Trincão, Jamor, João Pinheiro

Viktor Gyokeres teve um jogo muito duro diante do Porto. O avançado do Sporting ficou ‘perdido’ no meio da defensiva adversária, uma vez que, depois da habilidosa expulsão de Jeremiah St. Juste – por parte de João Pinheiro e Fábio Veríssimo -, ficou sem o apoio de Pedro Gonçalves, Francisco Trincão e os alas, que foram direcionados para tarefas mais defensivas. O pai do sueco assistiu da bancada.

É comum Stefan Gyokeres ser mais um adepto nos jogos do Sporting, apoiando o filho e a turma de Rúben Amorim. No Estádio Nacional do Jamor não foi exceção. Antes da partida, juntou-se com a massa associativa dos leões, na tradicional festa da Taça.

“Foi uma época fantástica. Não sei o que vai acontecer no futuro, mas gostava muito que ele continuasse a jogar no Sporting. Ele jogou em vários clubes mas nunca vi nada assim, é incrível”, admitiu Stefan, aquando dos festejos do 24.º campeonato nacional, equipado com a Listada verde e branca.

Esta temporada, ao serviço do Sporting, Viktor Gyokeres –avaliado em 55 milhões de euros – leva, na soma de todas as provas, 50 encontros realizados (4.167 minutos), 43 golos e 14 assistências, sendo uma das grandes figuras da turma de Rúben Amorim e tendo tido grande influência na conquista do título.

Viktor Gyokeres chegou ao Sporting no início da temporada como a mais cara contratação de sempre do Clube de Alvalade. Inicialmente, Varandas pagou pelo goleador 20 milhões de euros, mais 4 por objetivos e custos de intermediação. O ‘camisola 9’ tem contrato com os leões até junho de 2028 e uma cláusula de rescisão de 100 milhões de euros.

  Comentários