REVOLUÇÃO NO ANDEBOL LEONINO
Nuno Roque, atualmente no Belenenses, e Salvador Salvador deverão fazer parte do plantel da próxima temporada. Carlos Carneiro e Edmilson Araújo em dúvida para a época de 2020/2021
Redação Leonino
Texto
30 de Maio 2020, 12:46

A equipa de andebol do Sporting CP deverá sofrer grandes alterações para a temporada de 2020/2021. De acordo com a informação avançada por diversos diários desportivos, Nuno Roque, atualmente ao serviço do Belenenses, e Salvador Salvador, jovem formado no Sporting CP com apenas 18 anos, deverão fazer parte do plantel da próxima época. Em sentido contrário, Carlos Carneiro pondera terminar a carreira e Edmilson Araújo poderá ser emprestado.

Após as saídas de Valentin Ghionea (LER AQUI), Ivan Nikcevic (LER AQUI), Marko Vujin (LER AQUI) e a escolha de Rui Silva como provável sucessor de Thierry Anti (LER AQUI), surgem agora algumas informações sobre a composição do plantel verde e branco para a temporada de 2020/2021.

De acordo com os diários desportivos, para lá do regresso de Nuno Roque, que representou o Sporting CP entre 2006 e 2009, Tomás Van Zeller, Salvador Salvador, Nuno Reis e Joel Ribeiro podem ser apostas para o futuro verde e branco.

Em sentido contrário, Carlos Carneiro, que estará a ponderar terminar a carreira e assumir o cargo de coordenador da formação leonina ou treinador da equipa B verde e branca, e Edmilson Araújo, que poderá ser emprestado, não devem fazer do plantel do Sporting CP para a próxima temporada.

Luís Frade e Tiago Rocha são dossiês para resolver em breve

No entanto, existem ainda algumas dúvidas relativamente à continuidade de alguns jogadores, nomeadamente de Luís Frade e Tiago Rocha.

No caso do jovem pivô do Sporting CP, o Barcelona pretende mesmo assegurar a contratação de Frade já para a próxima temporada e, apesar de os leões pretenderam que os Culés batam o valor da clausula de rescisão (LER AQUI), os dois clubes poderão chegar a acordo, seja através da cedência de atletas a título definitivo ou apenas por empréstimo.

Por sua vez, o caso de Tiago Rocha, já com 34 anos, é diferente. Quando chegou a Alvalade, proveniente do Wisla Plock, em 2017, o pivô estava no pico da sua carreira e, consequentemente, é hoje um dos atletas mais bem pagos no plantel verde e branco. Neste momento, existe a possibilidade de Tiago Rocha abandonar o Clube ou, em alternativa, aceitar uma redução salarial significativa.

  Comentários