VITIMIZAÇÃO DO BENFICA? “VIEIRA SAIU, MAS O VIEIRISMO AINDA LÁ PERMANECE”
Comentador afeto ao Sporting critica a postura dos adeptos encarnados em relação ao ‘Caso dos Emails’ e fala em “fio condutor perverso”
Diogo Nóbrega
Texto
6 de Outubro 2022, 18:04
summary_large_image

Carlos Barbosa da Cruz lança duras críticas ao Benfica no ‘Caso dos Emails’. Num artigo de opinião no Jornal Record, o comentador afeto ao Sporting, fala no “vieirismo enraizado” e num “fio condutor perverso” existente no clube encarnado. O comentador abordou ainda a exibição dos leões em Marselha, salientando que Adán “sozinho dá asneira” e iliba Fernando Santos no caso de evasão fiscal de que o selecionador nacional foi alvo.

Caso dos Emails? “Há um fio condutor perverso de poder oculto na correspondência divulgada”

  • “Mais ainda me espanta, o registo de vitimização das pessoas afetas ao Benfica, que foram testemunhar na vertente criminal do ‘Caso dos Emails’. Independentemente da devassa e das truncagens, há um fio condutor perverso de poder oculto na correspondência divulgada”
  • “Será que ninguém tem a coragem de assumir que aquela postura envergonha qualquer desportista, para mais uma instituição nacional, que beneficia do Estatuto de Utilidade Pública? Digo e repito, Vieira saiu do Benfica, mas o vieirismo ainda lá permanece e, ao que é dado ver, bem enraizado”

Exibição do Sporting em Marselha? “Talvez Adán se sinta demasiado confiante no seu lugar, à míngua de quem lhe faça sombra”

  • “A deslocação do Sporting a Marselha tinha tudo para correr bem. Líder do grupo, cem por cento vitorioso, de longe o adversário mais fraco, havia uma conjugação astral em linha para o sucesso”
  • “Só que, no século passado, um engenheiro americano descobriu a declinação máxima do pessimismo, hoje conhecida como lei de Murphy, que se aplica que nem uma luva ao descalabro que aconteceu no deserto Vélodrome. Depois de marcar um golo, pior era impossível, vai ficar nos anais como uma das mais contundentes expressões do desastre em cadeia”
  • “Se quisermos tirar uma ilação do sucedido, essa será que talvez Adán se sinta demasiado confiante no seu lugar, à míngua de quem lhe faça sombra, o que conduz a displicências como aquelas que ditaram o resultado negativo. Como no Paraíso, Adán sozinho dá asneira”

Caso Fernando Santos? “De todos, será ele o menos culpado”

  • “A completar o momento mau para Fernando Santos, veio o veredito desfavorável do Tribunal Arbitral. De todos, ele é o menos culpado. O que mais me espanta é que ninguém tenha tido a sensatez de realizar que um selecionador nacional, talvez a pessoa mais escrutinada em Portugal a seguir ao Presidente da República, não pode ser convertido num prestador de serviços, por muito que a poupança fiscal fosse tentadora. Selecionador a recibos verdes, ou equiparado, tinha tudo para dar mal, como se veio a verificar”.

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS:

  Comentários