VITÓRIA TREMENDA! SPORTING SOFRE SETE GOLOS NA PRIMEIRA PARTE, MAS CONQUISTA TRIUNFO IMPORTANTE NO CAMPEONATO
Turma de Alvalade segue imparável e não tira o pé do acelerador na luta pelo título
Redação Leonino
Texto
6 de Fevereiro 2024, 21:40
Sporting, Adeptos

A equipa de andebol do Sporting derrotou o Vitória de Setúbal, por 41-16, esta terça-feira, dia 6 de fevereiro, no Pavilhão João Rocha, em jogo válido para a 14.ª jornada do Campeonato Nacional. Sem vacilar, os leões conquistaram mais uma vitória importante.

Os verdes e brancos voltaram a vencer mais um encontro de forma confortável e, ao intervalo, já levavam uma vantagem tranquila no placard (22-7), que permitiu uma recolha aos balneários com margem para gerir a etapa complementar da partida.

O segundo tempo foi ‘mais do mesmo’, com a turma de Alvalade a controlar o ritmo do encontro. Sem tirar o pé do acelerador, o conjunto leonino dilatou a vantagem. Quando soou o apito final, a diferença no marcador da partida era de 25 golos a favor da turma verde e branca.

Francisco Costa, com sete golos, foi o melhor marcador da partida, do lado verde e branco. Jan Gurri (cinco), Pedro Portela, Etienne Mocqueis e Martim Costa (quatro) foram os senhores que se seguiram, numa partida de luxo dos leões.

Com esta vitória – a 24ª. em 27 jogos esta temporada – os comandados de Ricardo Costa seguem isolados no primeiro lugar do campeonato nacional, com 48 pontos. O Porto ocupa a segunda posição, com 45, e o Benfica fecha o pódio, com 40, menos oito que os leões.

O Clube de Alvalade vai agora preparar a próxima partida, agendada para sábado, dia 10 de fevereiro. O apito inicial do encontro frente ao Belenenses está agendado para as 11h00 e o duelo da jornada 17 do Campeonato Placard disputa-se no pavilhão dos Azuis do Restelo.

Vale recordar que, na partida anterior, o Sporting bateu o Fafe, por 42-14, na visita ao terreno do adversário. Com o triunfo, os verdes e brancos asseguraram a passagem aos oitavos de final da Taça de Portugal, não sabendo ainda quem vão enfrentar.

  Comentários