ANDERSON POLGA: DE CAMPEÃO DO MUNDO A PATINHO FEIO
Central brasileiro representou leões por 342 vezes e marcou quatro golos, mas nunca caiu nas boas graças dos adeptos
Redação Leonino
Texto
27 de Março 2020, 11:20

A escolha da redação do Leonino para o Onde Anda o Leão desta semana é Anderson Polga. O patinho feito dos adeptos verdes e brancos é um dos jogadores estrangeiros com mais jogos pelos leões e, no currículo, conta com dois títulos de campeão do mundo, um por clubes e outro por seleções.

Anderson Polga chegou ao Sporting CP na temporada de 2003/2004 proveniente do Grêmio. Em 2002, com Luiz Felipe Scolari como selecionador, sagrou-se campeão do mundo pelo Brasil e, portanto, aterrou em Lisboa com um tremendo estatuto. Desde então, Polga envergou o leão rampante por mais nove temporadas, tendo somado 342 jogos e marcado quatro golos.

A relação com os adeptos nunca foi a melhor e o brasileiro acabou, por vezes, por ser o patinho feito. Desde algumas críticas pela falta de capacidade goleadora até algumas larachas sobre os passes longos de Polga, os adeptos nunca morreram de amores pelo central brasileiro. Contudo, as mais de três centenas de vezes, 342, em que representou o Sporting CP, fazem de Polga um dos jogadores estrangeiros que mais vezes vestiu a listada verde e branca tendo sido, por inúmeras vezes, o capitão leonino.

Ao serviço da turma de Alvalade, Anderson Polga conquistou quatro títulos: Taça de Portugal (2006/2007 e 2007/2008) e Supertaça Cândido de Oliveira (2007 e 2008). Em 2012, deixou o Sporting CP e rumou ao Corinthians onde acabou por se sagrar campeão do mundo de clubes.

A verdade é que o brasileiro, agora com 41 anos e já retirado do futebol profissional, nunca foi um ídolo para os adeptos verdes e brancos e para um campeão do mundo, por clubes e seleções, não deixa de ser um paradoxo. É certo que Polga não era, de todo, um prodígio, mas alguém que registou 342 jogos de leão ao peito merecia um pouco mais de respeito.

  Comentários