BONITO SERVIÇO! FERNANDO GOMES INSTAURA PROCESSO A DOIS JOGADORES DO SPORTING: AMORIM NEM QUER ACREDITAR (COM VÍDEO)
Federação Portuguesa de Futebol tem mão pesada para futebolistas verdes e brancos, na sequência do relatório de João Pinheiro
Redação Leonino
Texto
13 de Fevereiro 2024, 15:32
Rúben Amorim, Fernando Gomes, Sporting, FPF

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) – presidida por Fernando Gomes – instaurou um processo a Luís Neto e Dário Essugo, na sequência de confrontos na visita do Sporting ao terreno do Vitória de Guimarães, que acabou com derrota dos leões (3-2).

A informação foi transmitida na passada segunda-feira, dia 12 de fevereiro, em comunicado do órgão que tutela o futebol nacional. Além do central e do médio do Clube de Alvalade, atualmente emprestado ao Chaves, dois funcionários vimaranenses tiveram o mesmo tratamento e acabaram processados pela Federação Portuguesa de Futebol, na sequência do relatório da equipa de arbitragem, chefiada por João Pinheiro.

Os acontecimentos ocorreram já para lá dos 90 minutos, com o emblema vimaranense na frente do marcador. Com pressa para tentar chegar ao empate, Luís Neto retirou o esférico a um apanha-bolas, o que gerou grande confusão junto aos bancos de suplentes.

Vale recordar que, nessa mesma partida, a turma de Rúben Amorim viu-se impedida de pontuar. João Pinheiro caiu num ato circense de Ricardo Mangas, que simulou grande penalidade aos pés de Antonio Adán. Com recurso ao VAR – Hugo Miguel – o juiz da AF Braga acabou por apontar para a marca de castigo máximo, a favor da equipa da casa, que aproveitou para igualar a contenda.

O Sporting acabou por sair prejudicado da partida e somar a segunda derrota no campeonato. Atualmente, mesmo já tendo sido prejudicados em diversas ocasiões, os verdes e brancos ocupam a primeira posição da Liga Portugal Betclic, com 52 pontos, os mesmos do Benfica. Apesar de dividirem a liderança com os encarnados, os leões têm uma partida a menos. O Porto fecha as contas do pódio, com 45 pontos.

Recorde os incidentes:

  Comentários