BRAGA: "FINGIR QUE NADA SE PASSOU SERVIRÁ ALGUNS, MAS NÃO AJUDARÁ O FUTEBOL PORTUGUÊS"
Num artigo de opinião no Jornal Sporting, responsável de comunicação do Sporting CP afirmou que os leões não querem "regras diferentes", mas sim "critérios idênticos"
Duarte Pereira da Silva
Texto
22 de Outubro 2020, 17:06
summary_large_image

Miguel Braga voltou, esta quinta-feira, 22 de outubro, a abordar a polémica arbitragem de Luís Godinho no jogo entre Sporting CP e FC Porto. Num artigo de opinião no Jornal Sporting, o responsável de comunicação do Sporting CP defendeu que “continuar a fingir que nada se passou no passado servirá o presente de alguns, mas não ajudará o futuro do futebol português”.

Miguel Braga afirmou que “o FC Porto teve mesmo a particularidade de ter um jogador que deveria ter visto dois cartões vermelhos”, referindo-se aos lances de Zaidu com Pedro Porro e Pedro Gonçalves. O responsável de comunicação leonino ´atacou´ ainda alguns comentadores ligados aos dragões: “Como a linha da decência, ultrapassada por um ou outro comentador azul e branco, que chegaram mesmo a dizer que Pedro Gonçalves deveria ter visto o cartão amarelo no famigerado lance com Zaidu, por simulação. Só mesmo a falta de vergonha permite comentários públicos assim”.

Miguel Braga considerou ainda que a introdução do VAR “foi uma medida benéfica na luta pela transparência do futebol nacional e como tal precisamos de proteger a figura do VAR e apetrechá-la de mais instrumentos que ajudem à compreensão de determinadas decisões e à clarificação dos processos”.

A finalizar, Braga atirou que os leões não querem “regras diferentes”, mas sim “critérios idênticos”.

Fotografia de Sporting CP

  Comentários