"FOI UM CHOQUE PARA TODOS" - EX JOGADOR DO SPORTING ESTAVA EM CAMPO NO MOMENTO DA MORTE DE MIKLÓS FEHÉR E RECORDA DIA TRÁGICO
Antigo jogador do Benfica perdeu a vida em campo há 20 anos, no dia 25 de janeiro de 2004
Redação Leonino
Texto
25 de Janeiro 2024, 21:56
Sporting, Porto, Adeptos

Abel Ferreira, antigo jogador do Sporting e atual treinador do Palmeiras, estava em campo no momento da morte de Miklos Fehér. O técnico era o defesa-direito do Vitória de Guimarães e recordou o momento trágico que aconteceu a 25 de janeiro de 2004.

“Foi um momento marcante na minha vida desportiva, foi um choque para todos nós. Lembro-me que os médicos tentaram fazer tudo o que podiam. Na altura nem sequer puderam usar o desfibrilador uma vez que estava a chover. Foi um dia muito chuvoso e lembro-me que depois fomos todos para o hospital, os jogadores do Benfica e do Vitória de Guimarães”, contou ao jornal Record.

“Foi algo muito marcante e intenso: não se está à espera que a um jogador de futebol, de perfeita saúde, lhe possa acontecer aquilo que aconteceu. Tu não queres acreditar. Lembro-me perfeitamente que isso não era possível. Quando vês as imagens ficas ainda mais chocado e é por isso que falo muitas vezes que devemos viver o aqui e o agora de forma intensa”, explicou.

“Isso porque realmente todos nós temos um destino e esse é o destino de todos nós. Ainda bem que não sabemos quando vai ser, mas é assim que funciona. Foi algo muito duro na altura…Eu era ainda muito jovem e logicamente foi algo que me marcou para a vida e que tenho bem presente na minha memória”, recordou o ex-jogador.

“Dentro do campo, houve uma solidariedade imensa e fomos todos ao hospital e era algo que não conseguias acreditar que pudesse ter acontecido. Recordo-me que, mesmo passados uns dias de isso ter acontecido, andávamos todos sempre preocupados, já que treinamos sempre com muita intensidade, o nosso coração anda sempre em alta rotação. Alguns dias mais tarde, estava na mesma um pouco ansioso e preocupado por tudo que tinha acontecido”, concluiu Abel Ferreira.

  Comentários