“LUTAMOS SEMPRE PELOS TRÊS PONTOS”
Miguel Maia pediu o apoio dos Sportinguistas
Rodrigo Soares Fernandes
Texto
21 de Fevereiro 2020, 12:39
summary_large_image

Miguel Maia já analisou o encontro deste fim de semana frente à AJ Fonte do Bastardo, que está em quarto lugar no Campeonato Honda, mas com menos um jogo que o SC Espinho que, em caso de triunfo, permite a subida ao terceiro posto.

O encontro, que ao contrário do habitual vai ter lugar no Pavilhão Municipal do Casal Vistoso, acontece amanhã, dia 22, às 17h00. Maia quer conquistar três pontos, ainda que o adversário seja forte.

“Treinamos e lutamos sempre para ir buscar os três pontos. Sabemos de antemão que vamos defrontar uma equipa forte mas que, na minha opinião, ainda não se encontrou no campeonato. Tem muitos valores individuais, mas tem-lhes faltado algo a nível coletivo. Não os podemos temer, mas é preciso ter muita atenção porque essas individualidades podem começar a sobressair em equipa e poderão ser um caso sério nesta fase final do campeonato. Temos de estar precavidos para encontrar uma AJ Fonte de Bastardo muito forte porque têm qualidade para isso. À semelhança deste adversário, nós somos uma equipa nova que começou este ano e que ainda não está totalmente consolidada coletivamente e temos sempre de contar com os adversários que querem sempre ganhar aos clubes teoricamente superiores, neste caso nós, que somos um candidato à vitória no Campeonato”, disse o capitão da equipa.

Maia pediu aos Sportinguistas para apoiarem a equipa neste encontro com entrada gratuita, ajudando assim na adaptação ao novo pavilhão.

“Os adeptos ajudam sempre e em qualquer lado sentimos o carinho deles, por isso faço um apelo para que estejam presentes novamente no sábado. Vamos ter muitas dificuldades porque já treinamos no pavilhão e é demasiado grande, com muita luz, o que causa dificuldades a nível de receção e serviço. Apesar de estarmos em Lisboa, não estamos em casa, mas temos de estar preparados e vamos dar uma boa resposta”, finalizou o camisola 8 dos leões.

  Comentários