OFICIAL: 156 JOGOS DEPOIS, JOGADOR DO SPORTING SAI DOS LEÕES A CUSTO ZERO
Clube de Alvalade anuncia saída de futebolista que esteve quatro temporadas a representar Listada verde e branca
Redação Leonino
Texto
30 de Maio 2024, 20:31
Coates, Israel, Trincão, Quaresma, Edwards, Inácio, Adán, Sporting, Tottenham, West Ham, Rúben Amorim

É oficial: Antonio Adán já não é jogador do Sporting. O Clube de Alvalade confirmou esta quinta-feira, dia 30 de maio, através das redes sociais, a saída de guarda-redes espanhol de 37 anos, que estava em final de contrato com os leões.

O futebolista é agora livre para assinar por outro emblema. O jogador está na lista do Bétis – seu ex-clube – para regressar à La Liga, numa mudança que pode ser concluída a custo zero, visto que o guardião está sem clube. A informação foi recentemente avançada pelo Fichajes, site espanhol especializado em assuntos relacionados com o mercado de transferências. A mesma fonte garante que, além dos sevilhanos, também o Las Palmas quer contar com o antigo ‘camisola 1’ dos verdes e brancos na próxima temporada.

Para já não são reveladas as propostas ou os valores que estão dispostos a oferecer a Antonio Adán. Certo é que o guardião poderá mesmo rubricar novo vínculo com o emblema que representou, antes de rumar ao Atlético de Madrid em 2018.

Em 2023/24, com a camisola do Sporting, Antonio Adán – avaliado em 800 mil euros – realizou 28 jogos: 22 no Campeonato Nacional e seis na Liga Europa. Nos 2.520 minutos em que esteve dentro das quatro linhas, o guardião sofreu 29 golos, 22 na Liga Portugal Betclic e seis na competição europeia. A temporada acabou mais cedo para o canhoto, que contraiu uma lesão grave durante uma sessão de treinos.

Ao todo, desde que chegou ao Sporting oriundo do Atlético de Madrid a custo zero, Antonio Adán contabilizou 156 partidas com a Listada verde e branca, nas quais fez duas assistências e conquistou cinco títulos: dois Campeonatos Nacionais (2020/21 e 2023/24), duas Taças da Liga (2020/21 e 2021/22) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2021/22).

  Comentários