PAULINHO: “SER DO SPORTING CP É SABER TER AMOR AO CLUBE”
Numa iniciativa em parceria com a NOS – um amor interminável – o mítico roupeiro dos leões falou sobre a sua ligação ao Clube de Alvalade
Duarte Pereira da Silva
Texto
16 de Outubro 2020, 18:47
summary_large_image

Paulinho foi o protagonista do segundo capítulo da série “um amor interminável”. Numa iniciativa em parceria com a NOS, o mítico roupeiro dos leões falou sobre a sua ligação ao Clube de Alvalade.

“Ser do Sporting CP é saber ter amor ao Clube. Fazer sempre o meu trabalho. Nunca faltei ao trabalho. Dentro do Clube, somos todos iguais, desde o roupeiro, jogadores de futebol ao Presidente. É tudo igual”, afirmou Paulinho.

O roupeiro dos leões falou também sobre o momento mais marcante desde que está no Clube, elegendo o título conquistado em 2001/02: “Alguns (jogadores) meteram-me no teto camioneta. Foi champanhe até Lisboa”.

Paulinho revelou ainda como ´entrou´ no Sporting CP: “Quando era miúdo, comecei a vir para a porta do leão para ver os jogadores de que eu gostava. Foi o senhor Fernando Mendes que me deu uma hipótese”.

Por fim, Paulinho confessou que “se houvesse um prémio para dar, acho que daria ao Sr. Vítor Damas. Foi, para mim, um pai”.

  Comentários