PINTO DA COSTA JÁ NÃO TEM MERCADO
Para Henrique Monteiro, Presidente do FC Porto não tem para onde ir. Recorde de Salazar batido
Duarte Pereira da Silva
Texto
22 de Outubro 2020, 10:27
summary_large_image

Henrique Monteiro saiu, esta quinta-feira, em defesa do Sporting CP. Num artigo de opinião no jornal ´A´Bola´, o cronista considerou que seria fácil responder às declarações do Presidente do FC Porto sobre Frederico Varandas.

“Dito assim, sem mais, arriscou-se à piada do presidente do FC Porto, que o manda de volta para a medicina. Algo a que é fácil responder a Pinto da Costa, que não deve ter lugar decente nenhum para onde ir, o que explica os seus 38 anos e 65 dias de presidência (marca que ultrapassa a de Salazar, que foi presidente do Conselho um pouco mais de 36 anos)”, atirou o jornalista do Expresso.

Porém, Henrique Monteiro defendeu que Frederico Varandas não deveria ter vindo a público criticar a arbitragem de Luís Godinho no clássico: “Face a isto, andou bem Varandas em dizer o que disse no final do jogo? Não me parece e, com o devido respeito ao Presidente do Clube, diria que o Presidente do Sporting CP não trata de assuntos destes em público. De minimis non curat praetor, diziam os la- tinos da Roma antiga. Ou seja, o pretor não trata de minudências”.

O cronista acredita que, para tais funções, existem “porta-vozes, delegados, chefes de departamento, o que seja, para dizer essas coisas” e que Frederico Varandas “apenas pode demonstrar o seu descontentamento quando tem dados objetivos. Ou seja, não é para agradar à maralha, mas para fazer pedagogia. Arranjem quatro ou cinco penáltis semelhantes marcados a favor dos rivais (e existem de certeza) e deixem o Presidente brilhar e mostrá-los para que todos descubram as diferenças”.

  Comentários