REVIRAVOLTA VALE TRIUNFO EM ESPINHO
Voleibol do Sporting CP venceu os tigres, por 3-2, com os parciais de 25-16, 20-25, 21-25, 25-16 e 15-8
Duarte Pereira da Silva
Texto
4 de Outubro 2020, 18:09
summary_large_image

A equipa principal de voleibol do Sporting CP venceu, este sábado, 4 de outubro, o SC Espinho, por 3-2, com os parciais de 25-16, 20-25, 21-25, 25-16 e 15-8. Em jogo a contar para a 4.ª jornada do Campeonato Honda, os leões até estiveram em desvantagem (1-2), mas elevaram o nível e acabaram mesmo por sair vencedores da Nave Desportiva de Espinho. Na próxima quarta-feira, o conjunto de Gersinho defronta o SL Benfica, em partida relativa às meias-finais da Supertaça.

Os leões entraram bem no jogo, com Bruno Alves (´Canhoto´) a conseguir efetuar cinco pontos consecutivos no serviço e a colocar a turma de Alvalade na frente do marcador (5-1). Vítor Pinto pediu, de imediato, um desconto de tempo, mas os tigres continuavam sem se conseguir aproximar do marcador.

O conjunto de Gersinho mostrava-se muito concentrado e estava bastante confortável na contenda. Agressividade no serviço, qualidade na receção e um bloco tremendo iam ditando a liderança leonina (11-6).

Até final do primeiro parcial, o Sporting CP continuou a impor a sua lei e acabou por vencer o set (25-16). Uma exibição bastante convincente dos pupilos de Gersinho.

No reatar do encontro, o SC Espinho pareceu entrar mais focado e saiu mesmo na frente do marcador (2-0). Por sua vez, os leões baixaram a qualidade do serviço, bem como da receção e rapidamente se viram com uma desvantagem de quatro pontos (7-3). Gersinho foi obrigado a parar o jogo.

A verdade é que o tempo técnico surtiu efeito e o Sporting CP conseguiu aproximar-se dos tigres (11-9). Os leões voltaram a ser mais agressivos no serviço e elevaram a eficácia no ataque.

A turma de Alvalade chegou a estar a apenas um ponto (21-20), mas a má entrada no segundo parcial acabaria mesmo por sair caro aos comandados de Gersinho. Assim sendo, o SC Espinho venceu o segundo set, por 25-20.

O terceiro parcial, contrariamente aos anteriores, começou bastante equilibrado, com as duas equipas a efetuarem os seus side-outs com bastante segurança. Este cenário manteve-se até à parte final do set.

Perante uma desvantagem de dois pontos (16-14), Gersinho parou o encontro, de forma a evitar que o SC Espinho fugisse no marcador. O desconto de tempo do técnico brasileiro surtiu efeito e, já com Miguel Maia e André Saliba em campo, os leões aproximaram-se (19-18). Todavia, os tigres, muito com a ajuda da prestação de Dinis Leão, conseguiram mesmo triunfar no terceiro set, por 25-21.

No quarto parcial, os rapazes de verde e branco – talvez feridos por estarem em desvantagem – entraram fortes (7-4). No serviço, Víctor Hugo muito contribuiu para esta vantagem. Neste momento, o conjunto de Gersinho voltava a receber melhor e, consequentemente, a distribuição facilitava a tarefa dos ataques. A muralha (bloco) leonina voltou a elevar-se e, naturalmente, a vantagem verde e branca cresceu (11-7).

O SC Espinho respondeu e chegou a estar a apenas um ponto (11-10), mas Robinson Dvoranen, ou Bob, como é conhecido no mundo do voleibol, puxou pelo serviço e fez com que o Sporting CP se voltasse a distanciar no resultado (14-10).

Percebendo as dificuldades que os seus comandados estavam a sentir (17-13), Vítor Pinto pediu um time-out. Contudo, de pouco ou nada serviu. Até final do set, houve ainda tempo para dar alguns minutos a Rojas e Éder Levi, e o conjunto leonino acabou mesmo por forçar a negra, com uma vitória no quarto parcial, por 25-16.

Na negra, o Sporting CP começou melhor e conseguiu uma vantagem de dois pontos (3-1), mas os tigres responderam e repuseram a igualdade no resultado (3-3). Porém, os leões estavam determinados em triunfar na nave desportiva de Espinho e assim foi. No serviço, Bruno Alves forçou a nota e, com a ajuda do bloco triplo, os rapazes de verde e branco disparam no marcador (6-3). Vítor Pinto foi obrigado a parar o encontro.

Perante esta vantagem, os comandados de Gersinho limitaram-se a gerir o side-out e acabaram mesmo por triunfar na negra (15-8). No capítulo individual, destaque para o distribuidor Bruno Alves (´canhoto´), que se apresentou a um excelente nível.

Com esta vitória, que vale apenas dois pontos devido aos dois sets perdidos, o Sporting CP soma cinco pontos no Campeonato Honda.

Os leões voltam a entrar em campo já na próxima quarta-feira, 7 de outubro, diante do SL Benfica. Em jogo relativo às meias-finais da Supertaça, o dérbi eterno está agendado para as 17h00.

Fotografia de Sporting CP

  Comentários