RODRIGO TELLO: CHILENO DAS BOLAS PARADAS
Lateral vestiu a Listada verde e branca 157 vezes e marcou sete golos
Redação Leonino
Texto
7 de Abril 2020, 17:43

Rodrigo Tello é a escolha da redação do Leonino para o “Onde Anda o Leão” desta semana. O chileno era o senhor das bolas paradas e, entre outros lances, bateu, nos minutos finais, o canto que deu origem ao golo de Miguel Garcia no jogo frente ao AZ Alkmar, que qualificou os leões para a final da Taça UEFA.

O lateral esquerdo chegou ao Sporting CP proveniente do Universidad de Chile, por uma verba a rondar os sete milhões de euros. Hoje em dia o valor não é significativo, mas, no início do milénio, era uma verba exorbitante. Apesar do valor pago pelos leões, Tello precisou de algum tempo de adaptação e, na primeira temporada, registou apenas 13 jogos. Nas épocas seguintes, o chileno foi mais utilizado, mas apenas em 2006/2007, naquela que seria a sua última temporada no Sporting CP, foi titular indiscutível, tendo registado 34 jogos e marcado três golos. No final da mesma, rumou, a custo zero, ao Besiktas.

Um dos momentos mais marcantes da passagem do chileno pelos leões aconteceu a 5 de maio de 2005. Nas meias finais da Taça UEFA, frente ao AZ Alkmaar, Tello foi o homem que bateu o pontapé de canto que deu origem ao golo de Miguel Garcia, no minuto 120, e que colocou o Sporting CP na final da competição.

Na sua carreira, Rodrigo Tello passou por sete clubes: Universidad de Chile, Sporting CP, Besiktas, Eskisehirspor, Elazigspor, Sanliurfaspor e Audax Italiano. Na Turquia, pelo Besiktas, conseguiu mesmo ser campeão, em 2008/2009. Atualmente o chileno já está retirado do futebol profissional, o chileno

Tello envergou o leão rampante 157 vezes, tendo marcado sete golos. Ao serviço da turma de Alvalade, o chileno conquistou um Campeonato Nacional (2001/2002), duas Taças de Portugal (2001/2002 e 2006/2007) e três Supertaças Cândido de Oliveira (2000, 2002 e 2003).

  Comentários