VARANDAS NÃO RENOVOU E CAMPEÃO PELO SPORTING LAMENTA DECISÃO: "HOUVE UMA CONVERSA... É UMA PENA"
Jogador que conquistou vários títulos em Alvalade recorda momentos antes de deixar o Clube
Redação Leonino
Texto
9 de Junho 2024, 08:14
Frederico Varandas, Sporting, Champions, Liverpool

Antonio Adán admite não guardar rancor por não ter renovado contrato com o Sporting. Depois de falhar o prolongamento automático do vínculo, por lesão, a Direção liderada por Frederico Varandas não fez qualquer proposta ao antigo ‘camisola 1’ dos verdes e brancos.

“Houve uma conversa pouco depois de me lesionar. Também devido à incerteza sobre a continuidade do treinador, não se sabia se iria continuar. Quando a equipa foi campeã, já não tinha hipóteses de disputar qualquer jogo e comunicaram-me a decisão. Aceitei com toda a normalidade, as coisas no futebol são assim”, começou por dizer, à Rádio Marca.

“É uma pena, mas fico com o positivo que foram quatro anos muito bons e super agradecido com tudo o que vivi ali. A caminhada foi positiva, sobretudo pela conquista do campeonato. Ganhámos 2 campeonatos em 4 épocas. Tivemos muitos títulos, muitas finais disputadas e um balanço positivo. Foi um campeonato em que acabámos com grande distância para o 2.º classificado, numa liga que é muito difícil”, terminou o agora ex Sporting.

Em 2023/24, com a camisola do Sporting, Antonio Adán – avaliado em 500 mil euros – realizou 28 jogos: 22 no Campeonato Nacional e seis na Liga Europa. Nos 2.520 minutos em que esteve dentro das quatro linhas, o guardião sofreu 29 golos, 22 na Liga Portugal Betclic e seis na competição europeia. A temporada acabou mais cedo para o canhoto, que contraiu uma lesão grave durante uma sessão de treinos.

Ao todo, desde que chegou ao Sporting oriundo do Atlético de Madrid a custo zero, Antonio Adán contabilizou 156 partidas com a Listada verde e branca, nas quais fez duas assistências e conquistou cinco títulos: dois Campeonatos Nacionais (2020/21 e 2023/24), duas Taças da Liga (2020/21 e 2021/22) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2021/22).

  Comentários