“COMPREENDO MUITO BEM ATITUDE DO SPORTING”
Em entrevista à Sport TV+, Rogério Alves disse compreender decisão dos leões em adiar pagamento de Rúben Amorim ao SC Braga
Redação Leonino
Texto
27 de Abril 2020, 12:50

Rogério Alves concedeu uma entrevista à Sport TV+ onde abordou alguns dos temas da atualidade leonina, nomeadamente o atraso no pagamento de Rúben Amorim ao SC Braga ou a decisão de avançar para a ferramenta do lay-off.

“Que o Braga pugne por receber determinados montantes em determinados prazos. Mas também compreendo muito bem a atitude do Sporting CP. A mesma lei que determina que os contratos têm de ser cumpridos pessoalmente tem exceções à regra, nomeadamente a alteração anormal das circunstâncias. Uma etiqueta jurídica. É difícil imaginar uma alteração mais radical que esta”, referiu o Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting CP.

Rogério Alves referiu que a decisão da direção de Frederico Varandas prende-se com a pandemia mundial COVID-19, mas que leões e arsenalistas estão a dialogar para chegar a um acordo: “A atitude tomada tem a ver exclusivamente com o tsunami, o ciclone que se abateu sobre a vida dos clubes. A informação que tenho é que estão diálogos frutíferos – e que as pessoas não se intrometam para estragar o que está a ser arranjado – e que até ao prazo final para o pagamento total, o pagamento ocorrerá. A informação foi-me transmitida por quem está a tratar deste dossiê. Que o Sporting e o Braga estão a falar. Que seja tudo pago até ao prazo final, tendo havido um sobressalto”.

Por fim, Rogério Alves considerou que a decisão de avançar para ferramenta do lay-off justifica-se no contexto em que, atualmente, o Clube se encontra: “É preciso percebe que nada do que aconteceu é normal. De repente houve uma quebra violentíssima de receitas e o layoff tem sido uma medida utilizada por muitas empresas. O que espero é que rapidamente se volta à normalidade pós-pandemia, porque os danos terão alguma duração. Entendo todas as medidas como combate necessário a um flagelo a uma programação que se viu ferida pela falta de receitas”.

Fotografia de Sporting CP

  Comentários