CULPADOS NO ATALANTA - SPORTING? HÁ QUEM APONTE: "VEIO O RITUAL HABITUAL..."
Leões perderam por duas bolas a uma na deslocação ao terreno dos italianos para a Liga Europa
Redação Leonino
Texto
15 de Março 2024, 11:22
Pote Marcus Edwards Matheus Reis Trincão Gonçalo Inácio Ousmane Diomande Gyokeres Atalanta Sporting

Sporting acabou derrotado na segunda mão dos oitavos-de-final da Liga Europa, em partida frente à Atalanta, por duas bolas a uma. Filipe Alexandre Dias, editor executivo do jornal ‘Record’, analisou a partida e a exibição dos comandados de Rúben Amorim.

“A Atalanta voltou a fintar e, agora, a derrubar o Sporting na Europa. Culpa de quem? Vamos por partes: o Sporting teve coração, mas acabou por pagar uma má entrada nas duas metades da partida e cometeu erros defensivos que lhe foram fatais.”, começa por dizer.

“Depois veio o ritual do habitual dos leões quando toca aos seus pecados e pecadilhos: desperdício! Até o golo de Pote, que colocou os leões em vantagem, se revelou, de certa forma, um mau presságio. Foi esta a receita para a eliminação, perante uma Atalanta de muita maturidade tática.”, prossegue.

“Mas por que não conseguiu o Sporting capitalizar com a vantagem? Pote até tinha entrado mal (Morita fez falta…) e a Atalanta falhou cedo duas bolas para golo. A equipa de Amorim tinha pouco espaço e só a partir dos 15’ soube pressionar, mas Trincão não retirou frutos desse trabalho. O 0-1 surgiu por um Pote que tinha a Seleção a chamá-lo… e saiu lesionado. O Sporting levou a vantagem para o intervalo, mas teve uma reentrada tão má quanto terminal, com erros defensivos imperdoáveis.”, continuou.

“Amorim percebeu do banco o que se passava? Já a perder, refrescou as alas. O Sporting suportou o ritmo da Atalanta, que tinha Zappacosta a carregar e ia buscar mais armamento pesado ao banco. Mas pouco se pode fazer quando Paulinho e Edwards – com os leões a terem só já vapor como combustível – esbanjam duas ocasiões claras de golo. Assim não é difícil: é impossível!”, terminou.

Imagem de destaque
  Comentários