FORA DAQUI! MIKEL ARTETA MUDA DE IDEIAS E QUER GASTAR MILHÕES DE EUROS NO SPORTING: TREINADOR DO ARSENAL DE OLHO EM ESTRELA DOS LEÕES
Técnico dos londrinos vê com bons olhos a possibilidade de contratar craque aos leões
Redação Leonino
Texto
10 de Fevereiro 2024, 11:03
Mikel Arteta, Arsenal, Sporting, Alvalade

O Arsenal quer reforçar a frente de ataque, uma vez que Gabriel Jesus e Eddie Nketiah não dão garantias suficientes a Mikel Arteta, que já definiu um alvo concreto: Viktor Gyokeres. O treinador dos gunners está encantado com o avançado do Sporting e promete complicar a vida aos verdes e brancos.

Inicialmente, o técnico espanhol estava virado para Victor Osimhen, do Nápoles, e Ivan Toney, do Brentford, no entanto, segundo o Daily Mail, o preço a pagar por ambos deve ser bastante elevado e há muita concorrência nas contratações. Assim sendo, Arteta escolheu Viktor Gyokeres, mas de Alvalade não levará nada ‘a preço de saldo’.

Os responsáveis leoninos não estão interessados em deixar sair o futebolista internacional pela Suécia por valores inferiores aos que ficaram definidos aquando da sua contratação ao Coventry – 100 milhões de euros -, a menos que a classificação final da temporada assim o obrigue.

Caso os leões, num cenário hipotético, falhem o acesso à Liga dos Campeões, o ‘camisola 9’ de Rúben Amorim poderá – apesar do interesse dos leões em mantê-lo por mais um ano – ter de deixar Alvalade num negócio que não chegue aos números estipulados no contrato.

A confiança depositada em Viktor Gyokeres foi retribuída da melhor forma: dentro de campo. O sueco tem sido um verdadeiro ‘tanque’, mostrando que o investimento feito por Frederico Varandas vai ficar na memória dos adeptos durante vários anos.

Esta temporada, Viktor Gyokeres – avaliado em 45 milhões de euros – tem sido a grande figura do Sporting. Nos 28 encontros (cerca de 2.270 minutos) que disputou, até ao momento, com a Listada verde e branca, o avançado sueco marcou 26 golos e fez 10 assistências, sendo o principal alento ofensivo da turma leonina.

  Comentários