JOÃO PEREIRA: “REGRESSO AO SPORTING FOI UM CONTO DE FADAS”
Treinador adjunto dos sub-23 leoninos recorda carreira como jogador, deixando conselhos para os mais jovens
Tiago Jesus
Texto
14 de Outubro 2021, 16:57
summary_large_image

Campeão Nacional pelo Sporting, João Pereira pendurou as botas na temporada passada, fazendo agora parte da equipa técnica sub-23, liderada por Filipe Pedro. Em entrevista ao ‘Jornal Sporting’, o ex-internacional português recordou as várias passagens pelos leões, falando também sobre os primeiros passos como técnico dos mais jovens.

O Campeonato Nacional

  • “O título de 2020/21 foi dos mais especiais da carreira, porque passei cá três vezes e, infelizmente, só tinha uma Supertaça [2015, contra o Benfica]. Nunca tinha correspondido com títulos ao que o Sporting me proporcionou: ir à Seleção e disputar a que para mim é a melhor liga do mundo, a espanhola; e foi o clube que me deu a mão quando rescindi [com o Trabzonspor]”.
  • “Consegui alterar isso na última oportunidade, mas só dois títulos pelo Sporting é uma das maiores mágoas da minha carreira”.

Regresso a Alvalade: “Foi um conto de fadas”

  • “Não estava nos meus planos dizer adeus [à carreira] no Sporting. Nunca pensei que me quisessem aos 36 anos, quase a fazer 37 – e já cá estava o Porro! Claro que gostava, mas tinha de ser racional; imaginava-me a acabar no Trabzonspor”
  • “A vida deu uma volta de 180 graus e num dia passei de titular e capitão a dispensado e proibido de entrar nas instalações do clube pelo treinador [Abdullah Avci]”.
  • “Rescindi, queria voltar de Portugal, mas estava longe de pensar no Sporting, porque sabia que era difícil. Nem nos meus melhores sonhos ia acontecer: vir para Portugal, para Lisboa, que é a minha casa, para o meu clube e ser campeão nacional. Foi um conto de fadas. Não havia melhor maneira de acabar e isso também me ajudou a fazê-lo”.

Primeiros passos como treinador

  • “O que mais gosto é, sem dúvida, dos momentos competitivos. Podermos ver no campo aquilo que treinámos durante a semana é uma das melhores satisfações de ser treinador”.
  • “Nos primeiros jogos, principalmente nos particulares, falava e gritava muito lá para dentro. Depois ia para a casa a pensar naquilo, tal como me acontecia enquanto jogador; a ver a gravação, ouvia-se muito a minha voz e pensei ‘não pode ser, quando andava lá dentro também não gostava que gritassem comigo. Neste momento sou muito mais calmo”.
  • “Ouçam os treinadores, durmam, descansem, alimentem-se bem, nunca facilitem no treino e estejam sempre a 100 por centro! A nossa equipa técnica tenta ser disciplinadora: até podemos estar perante um grande jogador, mas se não for uma pessoa regrada dificilmente se chega e continua num patamar elevado”.

João Pereira terminou a sua carreira de leão ao peito, regressando a Alvalade pela terceira vez em janeiro deste ano. Nas suas cinco temporadas de leão ao peito, enquanto jogador, o ex-lateral conquistou um Campeonato Nacional (2020/2021) e uma Supertaça (2015/2016).

Fotografia de Sporting

  Comentários