LEÃO NÃO CHEGOU PARA IMPEDIR DRAGÃO CAMPEÃO
FC Porto venceu o Sporting CP, por 2-0, e sagrou-se campeão nacional
Duarte Pereira da Silva
Texto
15 de Julho 2020, 23:36
summary_large_image

Os comandados de Rúben Amorim entraram em campo já sabendo que, minutos antes, o SC Braga tinha empatado, a uma bola, diante da Belenenses SAD e, assim sendo, o terceiro lugar não estava em risco. No entanto, nem por isso os rapazes de verde e branco entraram menos afoitos na partida. Logo no primeiro minuto, Andraž Šporar, após excelente arrancada de Nuno Mendes pelo corredor esquerdo, colocou a bola no fundo das redes, mas o golo foi invalidado por posição irregular do esloveno. De resto, nota para o jovem lateral esquerdo, que entrou bastante bem no encontro.

Na resposta, Luis Díaz também marcou para o FC Porto, mas o mesmo foi invalidado visto que o colombiano jogou a bola com a mão antes de rematar em direção à baliza defendida por Luís Maximiano. A verdade é que, depois de os leões terem entrado melhor na partida, os dragões conseguiram equilibrar o jogo e tiveram algumas ocasiões para chegar ao golo, nomeadamente com Coates a tirar uma bola em cima da linha de golo.

Até ao intervalo, o jogo ficou mais quezilento e a clarividência foi algo que acabou por faltar a ambas as equipas. No capítulo individual, destaque para Nuno Mendes e Matheus Nunes, que, na sua estreia em clássicos, iam sendo os melhores em campo do lado leonino.

No recomeço, Rúben Amorim e Sérgio Conceição optaram por colocar em campo os mesmo 11 jogadores e o cenário foi o mesmo dos primeiros 45 minutos. A batalha travava-se no meio campo e ambos os conjuntos tentavam explorar transições rápidas, mas sem grande sucesso.

Aos 54 minutos, talvez não satisfeito com a prestação dos seus comandados, Amorim retirou Gonzalo Plata das quatro linhas e lançou Francisco Geraldes. Um jogo menos bem conseguido por parte do equatoriano. Aos 63 minutos, o FC Porto esteve perto de inaugurar o marcador. Após um lance algo confuso, Fábio Vieira, do meio da rua, acertou com estrondo na trave da baliza de Max. No pontapé de canto subsequente, Danilo Pereira fugiu aos jogadores do Sporting CP e cabeceou para o fundo das redes. Estava feito o 1-0. Tal como em 2018/19, o internacional português voltou a marcar aos leões.

Apesar do golo sofrido, o Sporting CP reagiu bem e foi para cima do FC Porto, que, visto que precisava apenas do empate, estava agora bem mais perto de se sagrar campeão nacional. Já com pouco menos de 20 minutos, Rúben Amorim arriscou um pouco e lançou Rafael Camacho para o lugar de Stefan Ristovski, procurando dar mais alguma criatividade ao corredor direito dos leões. Logo de seguida, mais juventude para dentro das quatro linhas: Joelson Fernandes e Tiago Tomás renderam Jovane Cabral e Eduardo Quaresma.

Até final, os leões tentaram pressionar os dragões e subiram as linhas, mas, no contragolpe, foi mesmo o FC Porto a chegar ao 2-0. Otávio lançou Marega nas costas da defensiva verde e branca e o maliano picou por cima de Max para o segundo golo do encontro.

Desta forma, com a 16.ª derrota na presente época, a temporada de 2019/20 é mesmo a pior de sempre do Sporting CP no que ao número de derrotas diz respeito. Apesar do desaire, fica a boa imagem deixada pelos rapazes de verde e branco. Ainda assim, o Sporting CP ocupa o terceiro lugar, com 59 pontos, mais do que o SC Braga, com 57.

Na próxima jornada, os leões defrontam o Vitória FC. A partida realiza-se na próxima terça-feira, 21 de julho, pelas 19h00, no Estádio José Alvalade.

  Comentários