"O FUTEBOL AGORA ESTÁ EM QUARTO PLANO"
Tiago Ilori deu uma entrevista à Sporting TV, onde falou do que está a fazer neste tempo em casa
Redação Leonino
Texto
21 de Março 2020, 11:08

Tiago Ilori deu uma entrevista à Sporting TV, onde contou como estão a ser os seus dias em casa durante este período de pausa de competições forçado pelo Covid-19.

“Estou a lidar bem com a situação e a passar tempo de qualidade com a minha filha. Tento manter a forma física para quando voltarmos, mas mais importante do que isso é refletirmos sobre coisas que não fazíamos antes e que agora fazemos ou podemos fazer, como ajudar as outras pessoas. Tenho estado a refletir sobre isso. Pensar nos outros e sobretudo nos sem-abrigo. Tento manter os mesmos horários, deitar-me cedo e acordar cedo. Obrigo-me a treinar. Houve um dia que não treinei e agora treino duas vezes por dia e sinto-me melhor”, comentou, antes de falar dos adiamentos das competições.

“Adiar o campeonato e o Europeu? O perfeito era isto passar rápido e voltarmos ao normal, mas acredito que quem toma estas decisões está a fazê-lo com base naquilo que é melhor para nós. O futebol agora está em segundo, terceiro ou quarto plano. Está muito mais abaixo do que era. Agora temos é de nos preocupar com a nossa saúde e com a dos outros que podem sofrer com as consequências das nossas acções”, disse.

Ilori deixou também conselhos sobre o que fazer nestes tempos em casa.

“Para lá de séries e músicas, devemos refletir e estar atentos a quem pode precisar. Mas, claro, como a Direção-Geral da Saúde disse, ficarmos em casa. Preparem-se para quando voltarmos à normalidade, que será brevemente, espero”, disse, antes de falar do seu regresso ao Sporting CP, que aconteceu na temporada passada.

“Por muitos motivos. É o meu clube. Saí muito cedo, as circunstâncias eram diferentes e tive sempre saudades. Estive 10 anos no Sporting CP, esta é a minha casa. Poder regressar foi um prazer enorme. Foi algo que sempre quis, mas não sabia se ia acontecer ou não. Quando surgiu a hipótese, não podia recusar”, finalizou.

  Comentários