“O MAIS IMPORTANTE É O BEM DO SPORTING”
Na antevisão ao jogo com o Famalicão, Jorge Silas abordou a sua continuidade no Clube
Redação Leonino
Texto
2 de Março 2020, 14:14

O Sporting CP defronta esta terça-feira, 3 de março, pelas 20h00, o FC Famalicão. Em jogo relativo à 23.ª jornada da Liga NOS, os leões vão tentar regressar às vitórias depois da derrota diante do Istanbul Başakşehir, por 4-1, que ditou a eliminação da Liga Europa.

Na antevisão ao encontro, Jorge Silas foi, naturalmente, questionado sobre as notícias que davam conta de que poderia estar de saída do Sporting CP. Na resposta, o treinador verde e branco garantiu que nunca será um problema para o Clube: “O mais importante é focarmo-nos no jogo. Tudo o que se diz, se fosse comentar não faria outra coisa…. Há uma coisa que é verdade: entrei no Sporting CP com 10 anos pela porta 10A e jamais quero prejudicar o Sporting CP. O mais importante para mim, é soberano, é o bem do Sporting CP. O momento é de me virar para o jogo, não vou falar de situações pontuais que todos os dias saem nos jornais”.

O treinador do Sporting CP esclareceu também que está em constante contacto com os responsáveis leoninos, nomeadamente com Hugo Viana: “Falo constantemente com o Hugo Viana. Sinto da parte do Sporting CP honestidade e lealdade. Eu também sou assim, a minha relação com o Presidente e com o Hugo é baseada nisso. Quando vim já sabia que era até ao final da temporada. Não temos de andar a falar todos os dias se sigo ou não. Há pouco tempo perguntaram-me sobre votos de confiança: a maior confiança que o Sporting CP podia ter em mim foi convidar-me para vir. Temos uma relação muito honesta porque já nos conhecemos há mais tempo, eu e o Hugo, e ambos queremos o bem do Sporting CP”.

Relativamente à eliminação da Liga Europa, o comandante do futebol do Sporting CP não escondeu que a mesma foi um rude golpe na motivação do grupo de trabalho: “Há sempre frustração de sermos eliminados, não estávamos à espera. Claro que temos de fazer uma análise do jogo e da eliminatória, rematámos 37 vezes em dois jogos, fizemos 4 golos e fomos eliminados. Eles [Basaksehir] têm jogadores muito bons ao nível individual, que já passaram por grandes clubes, mas acho que ao nível coletivo somos mais fortes e acabámos eliminados num jogo em que não esperávamos que isso acontecesse. Aqui em casa deveríamos ter dizimado o nosso adversário e resolvido logo a eliminatória. Lá foi muito dividido, 21 remates para eles e 20 para nós. Mas 37 remates e 4 golos não é de uma equipa que joga mal. Olhando para os dois jogos não fomos inferiores. Tivemos pontos negativos que já tínhamos evidenciado em outros jogos, sobretudo fora de casa, ao nível da concentração que temos de melhorar. Não consigo explicar por que em casa é de uma forma e fora é outra. E essas situações são de bola parada. Precisamos desse ‘plus’ de concentração que os jogadores têm tido noutros momentos”.

Sobre o jogo com o FC Famalicão, Silas considerou que é uma excelente oportunidade para regressar aos triunfos: “Acho que é um bom desafio [para voltar ao campeonato]. O Famalicão é uma das melhores equipas a jogar em Portugal, apesar de não estar a passar por uma fase tão positiva. Mas acho que isso é mais ao nível de resultados, porque mantém um futebol muito atrativo. Trata-se de uma equipa que seguramente vai criar-nos muitas dificuldades, mas queremos voltar às vitórias”.

O treinador português revelou que Jérémy Mathieu ainda não está disponível: “O Mathieu ainda não está apto. Já começou a fazer alguma coisa, mas tem 36 anos e é preciso que esteja a 100 por cento para enfrentar um jogo de grande intensidade. Acredito que no próximo fim-de-semana já esteja bem. Só não contamos com ele quando não podemos”.

Por fim, Jorge Silas deixou rasgados elogios a Bruno Fernandes, que este fim de semana voltou a marcar pelo Manchester United: “Havia alguma dúvida de que Bruno Fernandes ia chegar ao Manchester United e ser o que é? Ainda vai fazer mais. Imagine daqui a uns meses, quando estiver mais integrado. Via-o treinar todos os dias, honestamente nunca vi nenhum jogador como o Bruno, que ficava uma hora a treinar remates depois do treino. Tinha de dizer ‘Bruno, já chega’. Quando chega a uma equipa destas Manchester United], que também é boa, é normal. Ele é muito extrovertido, facilmente se ambienta”.

O Sporting CP defronta, esta terça-feira, 3 de março, pelas 20h00, o FC Famalicão, no Estádio Municipal de Famalicão.

  Comentários