RÚBEN AMORIM 'PUXA AS ORELHAS' A ESTRELA DO SPORTING: "CONSEGUE FAZER MAIS..."
Treinador dos leões não ficou muito agradado com exibição de craque verde e branco
Redação Leonino
Texto
28 de Janeiro 2024, 12:55
viktor gyokeres, pedro gonçalves, marcus edwards, geny catamo, sporting

Rúben Amorim voltou a comentar a derrota do Sporting, diante do Braga, na meia-final da Taça da Liga. O técnico recordou o desperdício dos verdes e brancos em frente à baliza de Matheus Magalhães e deu um ‘puxão de orelhas’ a Viktor Gyokeres, que ficou em branco no encontro.

“Acho que há detalhes em que os treinadores são bons e conseguem perceber as coisas. O Braga jogou recuado e tirou-nos profundidade. Se mandarmos três bolas aos ferros e se atirarmos ao lado de frente para a baliza e se tudo o que aconteceu frente ao Braga voltar a acontecer, não há golos”, começou por dizer, em antevisão ao duelo com o Casa Pia.

“Faz parte do jogo. Mesmo com essa forma de jogar do Braga, de forma pensada, acho que o Viktor consegue fazer mais, perante toda aquela marcação. As sensações que ficam é que fomos superiores, mas fomos eliminados”, garantiu o técnico.

Esta temporada, Viktor Gyokeresavaliado em 45 milhões de euros – tem sido a grande figura do Sporting. Nos 26 encontros (2.090 minutos) que disputou, até ao momento, com a Listada verde e branca, o avançado sueco marcou 22 golos e fez nove assistências.

Gyokeres tem contrato com o Sporting até junho de 2028 e uma cláusula de rescisão de 100 milhões de euros. O internacional pela Suécia custou aos cofres leoninos 20 milhões de euros, mais 4 por objetivos, tornando-se na contratação mais cara de sempre do Clube de Alvalade.

Os verdes e brancos voltam a entrar em campo na próxima segunda-feira, 29 de janeiro, diante do Casa Pia, no Estádio José Alvalade, com pontapé de saída agendado para as 20h45 . O jogo – que originalmente estava agendado para dia quarta-feira, dia 31 –  diz respeito à 19.ª jornada da Liga Portugal Betclic e os leões vão tentar continuar na liderança isolada do campeonato nacional.

  Comentários