AGRIDOCE! ANTONIO ADÁN RECEBEU BOA NOTÍCIA EM VÉSPERAS DE SPORTING – BENFICA, MAS…
Guarda-redes do Clube de Alvalade passou por autêntico calvário e situação poderá melhorar nos próximos tempos
Redação Leonino
Texto
6 de Abril 2024, 07:52
Antonio Adán, Sporting, Frederico Varandas,

Antonio Adán, guarda-redes do Sporting vê finalmente luz ao fundo do túnel. Depois de se ter lesionado no início de março em zona delicada do pé, o camisola 1 do Clube de Alvalade, voltou, na passada sexta-feira, ao relvado da Academia Cristiano Ronaldo, o que pode comprovar o início do fim do seu calvário.

Com Pedro Gonçalves apto, o guardião verde e branco é o único jogador atualmente entregue ao departamento clínico dos leões, mas tal situação poderá estar prestes a mudar. Adán foi presença, tal como já foi mencionado, no tapete verde do centro de treinos do Sporting, mas ainda com algumas restrições.

Diante da ausência do espanhol, Franco Israel ‘abraçou’ os postes leoninos e desde então tem estado em grande plano e deverá manter-se na titularidade até ao final da presente temporada, um fator que mete em dúvida a permanência do camisola 1 do Sporting, pois terá que realizar pelo menos 45 minutos em mais duas partidas no que falta da época.

O último jogo de Antonio Adán com a Listada verde e branca data de 25 de fevereiro, diante do Rio Ave, num encontro em que o espanhol não se apresentou ao seu melhor nível, tendo cometido uma grande penalidade. Desde então, Franco Israel tem assumido a defesa das redes do Sporting.

Esta temporada, Antonio Adán – avaliado em 800 mil euros– leva 28 encontros pelo Sporting: 22 na Liga Portugal Betclic e seis na Liga Europa. Ao todo, nos 2.520 minutos em que esteve em campo, o guardião de 36 anos sofreu 29 golos (22 no campeonato e sete nas competições da UEFA).

Antonio Adán chegou ao Sporting no verão de 2020, oriundo do Atlético de Madrid, a custo zero. Desde então, o espanhol realizou 156 encontros, fez duas assistências e conquistou um Campeonato Nacional (2020/21), duas Taças da Liga (2020/21 e 2021/22) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (2021/22).

  Comentários